Sissiereta Jones

Matilda Sissieretta Joyner nasceu em Portsmouth, Virginia, Estados Unidos, filha de Jeremiah Malachi Joyner, pastor da Igreja Metodista Episcopal Africana, e de Henrietta Beale. Em 1876 sua família mudou-se para Providence, onde ela começou a cantor muito jovem na Igreja Batista de Pond Street, da qual seu pai era pastor.

 

Em 1883 ela iniciou seus estudos formais de música na Academia de Música de Providence e posteriormente foi aceita no Conservatório de Música da Nova Inglaterra. Em 1887 apresentou-se no Music Hall, de Boston, para uma platéia de 5.000 pessoas. Em fevereiro de, após bem sucedidas excursões às Antilhas, cantou na Casa Branca para o presidente Benjamin Harrison. Apresentou-se para quatro presidentes consecutivos – Harrison, Grover Cleveland, William McKinley e Theodore Roosevelt, além da família real britânica.

 

Participou do Grand Negro Jubilee, no Madison Square Garden, em Nova York, perante 75.000 pessoas. Cantou a canção Swanee River e seleções de La Traviata. Era tão popular que foi convidada para cantar na Exposição de Pittsburgh (1892) e na Exposição Colombiana Mundial, em Chicago, em 1893.

 

Em junho de 1892 Sissieretta Jones tornou-se a primeira cantora afro-americana a apresentar-se no Music Hall, em Nova York, que depois recebeu o nome de Carnegie Hall. No ano seguinte foi apresentada ao compositor Antonín Dvořák e em janeiro de 1894 cantou trechos de sua Sinfonia N. 9 no Madison Square Garden. Dvořák compôs um solo para ela.

 

A cantora alcançou sucesso internacional. Além dos Estados Unidos e das Antilhas, excursionou pela América do Sul, Austrália, Índia e sul da África. Durante uma excursão européia, em 1895 e 1896, cantou em Londres, Paris, Berlim, Colônia, Munique, Milão e São Petersburgo.

Retornou a Providence em 1896, para cuidar de sua mãe doente. Verificou que o acesso à maioria das salas de concerto americanas era limitado pelo racismo. Formou então o Black Patti Troubadours, mais tarde Black Patti Musical Comedy Company, composto de 40 malabaristas, comediantes, dançarinos e um coro de 40 cantores. O espetáculo consistia de um sketch musical, seguido de uma série de breves canções e números de acrobacia. Durante o terço final de cada espetáculo, Sissieretta Jones cantava árias de ópera.

 

Ela parou de apresentar-se em público em 1915 e dedicou o resto da vida à sua igreja e a cuidar de sua mãe. Foi forçada a vender a maior parte de seus bens para sobreviver e morreu na pobreza, em 24 de junho de 1933.

{gallery}afroamericanos/divas/sissieretta_jones{/gallery}

 

Ligações externas

 

 

Para saber mais

 

Biografia, formação artística, carreira, repertório, bibliografia sobre a cantora:

http://en.wikipedia.org/wiki/Sissieretta _ Jones

 

Categories | African American female singers | American opera singers | Operatic sopranos | Vaudeville performers

 

Ver também Afro American musical theatre

 


Texto: Capturado de Wikipedia, the free encyclopedia

Imagens: Capturadas de Google Images

Tradução, pesquisa e seleção de imagens: Carlos Eugênio Marcondes de Moura

+ sobre o tema

Produtores sergipanos elaboram Mostra de Cinema Negro

“É preciso quebrar as barreiras impostas pelo modelo de...

Alessandra Santos de Oliveira

Alessandra Santos de Oliveira (2 de Dezembro de 1973),...

Lima Barreto, um Intelectual Negro na Avenida Central

Autora: CELI SILVA GOMES DE FREITAS Filiação Institucional: UERJ   }Suas crônicas...

Memórias do cárcere

Por Viviane Cohen   O escritor e historiador...

para lembrar

HQ Angola Janga – Uma História de Palmares vai ganhar uma minissérie nos EUA

Graphic novel de Marcelo D’Salete será adaptada pela produtora...

John Legend é o 1º negro a conquistar os prêmios Emmy, Grammy, Oscar e Tony

Astro completou o EGOT neste domingo (9) ao ganhar...

Cultura: como Batuku e Cordel destacam a participação de mulheres e jovens

Cada país possui suas próprias expressões culturais. O cordel...

Anelis Assumpção: Meu feminismo está em mutação assim como o feminismo no mundo

A cantora e compositora Anelis Assumpção, que fala sobre...
spot_imgspot_img

Beyoncé revela ter psoríase e fala sobre sua relação com o cabelo ao lançar linha de cosméticos

Beyoncé revelou em uma entrevista ter psoríase no couro cabeludo. Ela falou sobre o assunto em uma entrevista à revista "Essence", publicada no site no...

Por que Bob Marley é um ícone dos direitos humanos

Ao se apresentar em junho de 1980 na cidade alemã de Colônia, Bob Marley já estava abatido pela doença. Ainda assim, seu carisma fascinou...

Saiba quem é o neto de Bob Marley que emplacou sucesso na Billboard; ouça a canção

YG Marley, nome artístico de Joshua Marley, neto do icônico cantor de reggae Bob Marley, estreou no Billboard Hot 100 com o single “Praise Jah...
-+=