SP: morto em chacina comemorava primeiro dia de férias do trabalho

Um dos sete mortos na chacina ocorrida em um bar na noite de sexta-feira na zona sul de São Paulo estava no local para comemorar o primeiro dia de férias do trabalho. O instalador de alarmes Almando dos Santos Júnior, 42 anos, havia saído de casa menos de uma hora antes do crime, segundo sua mulher. “Era inocente, trabalhador, só de empresa tem 25 anos”, relatou a viúva. As informações são do Jornal da Record.

Almando não tinha antecedentes criminais. Ele viajaria neste sábado para o litoral com a mulher e os filhos, de dois e cinco anos. A esposa diz que ainda não contou para as crianças sobre a morte do pai. “Não sei nem como falar para eles. Não sei, sinceramente eu não sei”, disse. Quatro veículos foram utilizados no crime, que foi cometido por cerca de 14 pessoas. Mais de 50 tiros teriam sido efetuados. De acordo com a polícia, o alvo da chacina poderia ser o DJ Laércio de Souza Grimas, 33 anos, que foi morto com 15 tiros, nove deles pelas costas.

 

DJ Lah, do grupo Conexão do Morro, morre em chacina na periferia de São Paulo

Fonte: Terra

+ sobre o tema

Sobre Negros e Negras e nossas carências. Por um pai coletivo

Sobre negros e negras e nossas carências. Do: Mama Press A...

Movimento negro faz ato pedindo fim da Operação Escudo

Entidades ligadas ao movimento negro fizeram, no início da...

Comediante se passa por bêbada e vende drogas a polícia para provar que brancos têm privilégios

Jessie Kahnweiler cometeu uma série de infrações para tentar...

Ciência e negritude no Brasil

Um dos grandes objetivos das ciências modernas e contemporâneas...

para lembrar

Itamar Vieira Junior e a crítica literária nos tristes trópicos

É normal acreditar que somos imparciais e fazemos boas...

17 países europeus declaram apoio a ministra italiana alvo de racismo

  Cécile Kyenge tem sido alvo de frequentes insultos desde...

Adolescente de 15 anos apanha de 7 alunas que a chamavam de ‘macaca’

A Polícia Civil investiga um caso de racismo contra...
spot_imgspot_img

Como as mexicanas descriminalizaram o aborto

Em junho de 2004, María, uma jovem surda-muda de 19 anos, foi estuprada pelo tio em Oaxaca, no México, e engravidou. Ela decidiu interromper...

Como o diabo gosta

Um retrocesso civilizatório, uma violência contra as mulheres e uma demonstração explícita do perigo que é misturar política com fundamentalismo religioso. O projeto de lei...

Homens, o tema do aborto também é nossa responsabilidade: precisamos agir

Nesta semana, a escritora Juliana Monteiro postou em suas redes sociais um trecho de uma conversa com um homem sobre o aborto. Reproduzo aqui: - Se liberar o...
-+=