Super Black: cultura pop americana e super-heróis negros

Escrito por Adilifu Nama
Super Black coloca o surgimento de super-heróis negros ao lado de ampla e abrangente tendências culturais na política americana e cultura pop, que revela como os super-heróis negros não são produtos pop descartáveis, mas sim um fenômeno fascinante racial através do qual expressões futuristas e visões fantásticas de identidade racial negra e significado político simbólico são apresentados. Adilifu Nama vê o valor e encontra novos caminhos para explorar identidade racial em super-heróis negros que muitas vezes são desprezadas como companheiros, imitadores de estabelecidos os heróis brancos, ou são acusados de não ter nenhum papel fora de contextos de filmes blaxploitation.

Nama examina seminais negros super-heróis de histórias em quadrinhos, como Pantera Negra, Lightning Black, Storm, Luke Cage, Blade, o Falcon, Núbia, e outros, alguns dos quais também aparecem nas telas grandes e pequenas, bem como a forma de super-heróis do imaginário negro chegou à vida na imagem do presidente Barack Obama. Super Black explora como super-heróis negros são uma poderosa fonte de significado racial, a narrativa, e da imaginação na sociedade americana que expressam uma infinidade de suposições raciais, perspectivas políticas, e fantástico (re) imaginações de identidade negra. O livro também demonstra como estes números representam abertamente ou implicitamente significar o discurso social e sabedoria aceita sobre noções de reciprocidade racial, igualdade, perdão, e, finalmente, a justiça, a racial.

Adilifu Nama é Professor Associado e Presidente do Departamento de Estudos Africano-americano na Loyola Marymount University. Ele é o autor do Espaço premiado Negro: Raça Imaginando em filme de ficção científica, o exame comprimento primeiro livro sobre o tema.

Fonte: kiss my black ads

+ sobre o tema

Júlio Silva prepara sua aposentadoria jogando torneio de veteranos

Júlio Silva, tenista que está no circuito profissional...

Padê Poema 41 – Cuti

    Saiba Mais: Padê poema 40 -...

Padê Poema 44 – Cuti

  Leia Também: Padê poema 40 - Cuti  Padê Poema 41...

Mano Brown prega a paz em shows aguardado da Virada

Mano Brown fez jus à posição de artista mais...

para lembrar

Antes de deixar a prisão, Lauryn Hill lança música raivosa sobre consumismo

Após ficar presa por quase três meses, Lauryn Hill ganhará...

Festival Literário sobre cultura negra em São João de Meriti

A cidade de São João de Meriti recebe...

Hamilton lembra coincidência com Obama e diz que quebrou barreiras

Em 2008, piloto inglês se tornou o primeiro negro...

Panos africanos, tradição reinventada

São actualmente uma peça comum para a grande maioria...
spot_imgspot_img

Exposição revisita mostra A Mão Afro Brasileira, em São Paulo

Há 35 anos, o artista e museólogo Emanoel Araújo (1940-2022) fez a curadoria da icônica exposição A Mão Afro-Brasileira, para marcar o centenário da...

Casa onde viveu Lélia Gonzalez recebe placa em sua homenagem

Neste sábado (30), a prefeitura do Rio de Janeiro e o Projeto Negro Muro lançam projeto relacionado à cultura da população negra. Imóveis de...

No Maranhão, o Bumba meu boi é brincadeira afro-indígena

O Bumba Meu Boi é uma das expressões culturais populares brasileiras mais conhecidas no território nacional. No Maranhão, esta manifestação cultural ganha grandes proporções...
-+=