terça-feira, novembro 24, 2020

    Tag: racismo no futebol

    Advogado de torcedora gremista afirma: “ela é de uma família humilde, então tem amigos negros”

    A jovem torcedora gremista envolvida no mais recente caso de racismo do futebol brasileiro não deve sair dos holofotes da mídia tão cedo. Na manhã desta segunda-feira (1º), Patrícia Moreira reuniu-se com o advogado Guilherme Abrão para começar a traçar as linhas de sua defesa. As primeiras declarações de Abrão, no entanto, foram desastrosas. Ao tecer o seguinte comentário “ela é de uma família humilde, então tem amigos negros, que jamais tiverem qualquer tipo de problema com ela”, o advogado acabou por reproduzir mais uma frase repleta de preconceito racial. Para Abrão, a ofensa da jovem ao goleiro Aranha foi um “xingamento infeliz em um momento de pressão de jogo”. “Ela quer fazer um pedido de desculpas ao Aranha. Ela também quer pedir desculpas ao Grêmio e aos torcedores”, afirmou o advogado, completando que “aquilo aconteceu no calor do jogo”. Para o advogado, “ela não é uma pessoa racista”. Ainda de acordo de Abrão, Patrícia Moreira ainda não ...

    Leia mais

    As 7 consequências dos atos racistas na Arena

    por Luiz Zini Pires Os atos racistas na Arena 1) O Grêmio será excluído da atual edição da Copa do Brasil pelo STJD, no Rio. Servirá como exemplo. O STJD oferecerá a cabeça do Grêmio como exemplo à sociedade. 2) A torcida tricolor ganhou a injusta imagem de torcida racista em todo o Brasil. 3) A Geral, antiga torcida que encantava no Olímpico, cometeu suicídio coletivo. A maioria, como sempre, pagará pela minoria bandida. A Geral é a nova inimiga nº 1 da torcida azul. Perdeu qualquer tipo de apoio. 4) As câmeras dos novos estádios serão cada vez mais decisivas para detectar e depois punir os racistas – ou outros delinquentes da mesmas espécie. 5) Depois de punido, o Grêmio continuará na mira fina do STJD, mais do que todos os clubes do país. 6) A volta dos gritos racistas no setor da Geral, domingo, não influirá diretamente no julgamento ...

    Leia mais

    Há um hiato na legislação desportiva para tratar de práticas racistas no esporte, por Rodnei Jericó

    Em jogo disputado pela Copa do Brasil nesta ultima quinta feira entre Grêmio e Santos em Porto Alegre, o resultado de vitória do time da baixada santista foi o que menos chamou a atenção ao final da partida. Rodnei Jericó –  Advogado e articulista esportivo do Portal Geledés Segundo o goleiro da equipe santista, “Aranha” por volta dos 42 minutos da etapa final, foi alvo de agressões verbais por parte de torcedores gremistas que se encontravam atrás de seu gol. Nas afirmações de “Aranha” alguns torcedores o agrediram com xingamentos utilizando-se dos seguintes termos... “Eu estava no gol, a torcida xinga, pega no pé, é normal. Mas começaram com palavras racistas, chamando de preto fedido. Fizeram corinho de macaco… Fico nervoso mesmo quando essas coisas acontecem, é algo que dói. Quando me chamaram de macaco, de preto, bati no braço e disse que sou preto sim”, O Racismo no Futebol ...

    Leia mais

    Prendam esta mulher, por Juca Kfouri

    Esta figura, com a mão na boca,  xingou o goleiro Aranha de macaco duas vezes, clara, inequivocamente. Além dela, outros três elementos guincharam com conhecimento de causa para o santista. Ela já está identificada. Chama-se Patrícia Moreira. Eles também precisam ser identificados e pagar pela estupidez. As imagens são da ESPN Brasil e você pode vê-las, em movimento, na página do canal.           Fonte: Blog do Juca

    Leia mais
    macaco

    A certeza da impunidade: Árbitro não registra em súmula racismo contra Aranha no RS

    O goleiro Aranha foi vítima de xingamentos racistas durante a vitória do Santos sobre o Grêmio por 2 a 0, na noite desta quinta-feira, em jogo válido pela Copa do Brasil. Imagens da ESPN Brasil mostraram claramente torcedores gremistas ofendendo o arqueiro santista com gritos de "macaco" e sons simiescos, mas as agressões não foram informadas pela arbitragem na súmula da partida. Aranha informou ao juiz goiano Wilton Pereira Sampaio sobre as ofensas que sofria e o jogo chegou a ficar interrompido por alguns instantes, mas não foi o suficiente para que o árbitro incluísse o tema em seu relato inicial do duelo. Sampaio descreveu reclamações do técnico Luiz Felipe Scolari por conta de decisões durante o primeiro tempo e xingamentos de diretores do Grêmio. O juiz ainda registrou que um rolo de papel higiênico foi arremessado no gramado da Arena.      Fonte: Terra

    Leia mais

    Pourquoi il n’y a presque pas de Brésiliens noirs dans les stades du Mondial

    Grégoire Fleurot Le clip officiel de la Coupe du monde diffusé en boucle dans tous les pays pendant les retransmissions des matchs met en scène un enfant noir, apparemment sorti d'une favela, s'émerveillant devant le spectacle de toutes ces personnes célébrant la grande fête du football dans son pays. Le clip donne une image idéalisée du Brésil et de sa population, en montrant des gens de toutes les origines faisant la fête ou tapant dans le ballon ensemble, mais il est aussi très réaliste à sa manière: on ne voit pas le jeune garçon rentrer dans le stade. Depuis le début du tournoi, nombreux sont les journalistes à avoir remarqué l'absence frappante de Brésiliens noirs dans les stades du Mondial. Dans un article paru sur le site du Guardian, le journaliste né au Brésil Felipe Araujo écrit comment il joue à «Où est Charlie» à chaque match auquel il assiste pour trouver des ...

    Leia mais

    Zuñiga Colombiano que lesionou Neymar sofre com fascistas brasileiros na internet

    Estimulados por uma imprensa covarde e irresponsável, brasileiros invadiram instagram da esposa de Zúñiga com xingamentos, ameaças e juramentos de morte. Filha do jogador, de dois anos de idade, foi ameaçada de estuproA lesão que tirou Neymar da Copa do Mundo foi causada por Zuñiga, defensor colombiano, em lance aos 40 minutos do segundo tempo do jogo no Castelão, em Fortaleza, que terminou com triunfo brasileiro por 2 a 1.Em busca de ibope ou movidos por covardia e mau-caratismo, alguns jornalistas se aproveitaram do momento “sensível” dos torcedores e passaram a bradar na mídia que o jogador colombiano era um “vagabundo”, “maldoso”, “canalha”, “bode expiatório”, “assassino”, “bandido” e coisas piores. Muitos internautas, consequentemente, partiram para ofensas raciais contra o jogador da seleção colombiana. São diversos brasileiros chamando o atleta de “macaco” e utilizando outros insultos racistas. O instagram da esposa de Zuñiga foi tomado por xingamentos e juramentos de morte. ...

    Leia mais

    A FIFA fracassa em sua luta contra o racismo

    A FIFA e o Governo do Brasil prometeram durante meses que esta Copa seria a Copa contra o racismo, a discriminação e a xenofobia. A presidenta brasileira, Dilma Rousseff, convidou inclusive líderes religiosos de todo o mundo a se manifestarem contra o racismo durante “a Copa das Copas, que será também a Copa da Paz e a Copa contra o Racismo". O órgão que rege o futebol mundial escolheu a fase de quartas de final para promover seus "Dias Antidiscriminação": "usar a plataforma deste acontecimento futebolístico estelar para transmitir uma mensagem clara a milhões de pessoas no planeta para que se unam à luta contra qualquer forma de discriminação". Entretanto, seu próprio vice-presidente, Jeffrey Webb, reconheceu esta manhã que "lamentavelmente, não foram feitos todos os esforços necessários para penalizar estes atos". A seu lado estava Claudio Sulser, presidente da Comissão Disciplinar da FIFA, que decidiu, na semana passada, não punir ...

    Leia mais

    Quartas de final terá combate ao racismo

    Capitães lerão mensagens da Fifa contra a discriminação antes do início das partidas Por:Marcos Paulo Lima A campanha foi apresentada nesta quinta-feira, no Maracanã, pelo chefe da força-tarefa contra o racismo, Jeffrey Webb Rio de Janeiro – Pela quarta Copa do Mundo consecutiva, as quartas de final serão usadas pela Fifa para uma campanha contra a discriminação. Antes das partidas, os capitães de cada uma das oito seleções lerão ao microfone textos da ação "Say no to racism" (Diga não ao racismo). A campanha foi apresentada nesta quinta-feira, no Maracanã, pelo chefe da força-tarefa contra o racismo, Jeffrey Webb, e o pelo presidente do Comitê Disciplinar da Fifa, Claudio Sulcer. "A propósito, eu quero aqui elogiar o Daniel Alves pela atitude tomada no Campeonato Espanhol quando uma banana foi atirada em direção a ele. A reação dele foi uma das mais incríveis e inteligentes que eu já vi", disse Sulcer. ...

    Leia mais
    Escritora Cidinha da Silva (Foto: Elaine Campos)

    Unidade latino-americana sem negros não serve, por Cidinha da Silva

    Por Cidinha da Silva Por que você me chutou? Pergunta Evra, lateral do Manchester United. Porque você é negro! Responde Luís Suarez, jogador do time adversário, o Liverpool, em partida do campeonato inglês, logo depois da Copa de 2010. A conversa prossegue ríspida e Evra ameaça agredir Suárez, caso ele continue chamando-o de negro. Suárez conclui irônico: eu não falo com negros! A atitude racista do jogador uruguaio está detalhadamente registrada em 115 páginas de processo da Federação Inglesa de Futebol, nas quais ele alegou que chamou Evra de negro de maneira amigável e conciliatória. Como não se tratava de contexto latino-americano onde o racismo é tolerado e relativizado, onde a palavra racismo é eliminada do discurso, ao tempo em que se fortalecem e reinventam as práticas racistas, não colou. Suárez foi banido do futebol por oito jogos, multado em 40 mil euros, proibido de pronunciar a palavra negro no ...

    Leia mais

    “O Brasil é um país racista” diz o árbitro Márcio Chagas

    O árbitro Márcio Chagas, durante a entrevista. Foto: Marília Cabral Por Pedro Cifuentes, em El País Em 05 de março, na cidade de Bento Gonçalves, logo ao entrar em campo para apitar a partida entre Esportivo e Veranópolis do Campeonato Gaúcho do estado do Rio Grande do Sul, o árbitro Márcio Chagas (Porto Alegre, 1976) escutou um grupo de 20 torcedores gritar para ele “negro”, “macaco”, “volta para a selva, a África”, “escória”, “lixo…”. “Foi uma partida sem o menor problema”, recorda Chagas em conversa com este periódico; “não houve pênaltis, nem expulsões. Absolutamente nada. O Esportivo ganhou por 3 x 2″. Quando ia para o vestiário o mesmo grupo começou a insultá-lo de novo: “Macaco, filho da puta”. A árbitro parou e se aproximou do alambrado. “No grupelho havia um garoto de 7 ou 8 anos. Perguntei-lhes: ‘Fazem isto na frente de seus filhos? ‘ Me responderam: ‘Lixo, volta para a África’. ...

    Leia mais

    Seria histórico ver um país desclassificado da Copa por racismo da torcida

    por Leonardo Sakamoto Seria fabuloso se alguma seleção perdesse os pontos que conquistou em campo ou fosse desclassificada da Copa do Mundo caso sua torcida presente no estádio apelasse para a homofobia, transfobia ou racismo. Isso teria o potencial de repercutir em partidas de campeonatos internacionais, nacionais ou regionais em todo o planeta pelos próximos anos e décadas. É claro que esses crimes continuariam a acontecer e muitas federações ainda fariam vistas grossas ou mesmo dariam apoio de forma velada ao preconceito. Mas seria uma indicação de que há coisas que não podem e não devem ser toleradas. - Cadê minha liberdade de expressão? - Ah, mas que radicalismo! - Deixa o povo se divertir. - É só brincadeira. - É só futebol. Não, não é só futebol. Porque futebol é grande demais para ser só futebol. É também espelho da sociedade que somos e farol daquele que desejamos ser. E ...

    Leia mais

    Racismo de argentinos é registrado em delegacia após jogo no Maracanã

    Acusados de imitar macaco e xingar brasileiros na arquibancada, envolvidos são liberados após serem ouvidos. Caso é confirmado pela assessoria da Polícia Civil Por Vicente Seda – Globo Esporte.com Rio de Janeiro - Dois casos de racismo na Copa do Mundo de 2014 foram registrados na partida entre Argentina e Bósnia, no Maracanã, neste domingo, encaminhados ao Juizado Especial do Torcedor e, em seguida, para duas delegacias: 17ª, em São Cristóvão, e 19ª, na Tijuca. O atendimento da 19ª DP confirmou que o acusado foi solto, solicitando contato com a assessoria da Polícia Civil do Rio de Janeiro (PCERJ), enquanto a 17ª DP não deu qualquer informação.  Consultado, o departamento de comunicação da corporação confirmou por email somente o caso da delegacia de São Cristóvão, que teve dois detidos. Eles foram ouvidos e liberados, de acordo com as informações da PCERJ. O caso da 19ª DP não foi localizado pela assessoria da Polícia ...

    Leia mais

    Atletas internacionais e rappers brasileiros se unem contra o racismo

    Música "Suor não tem cor" foi lançada nesta segunda-feira (09) Nos últimos anos o futebol mundial tem presenciado inúmeros casos de racismo e intolerância dentro dos campos. Às vésperas do maior evento de futebol do mundo, a PUMA, marca alemã global de artigos esportivos, e a Bagua Records se uniram para transmitir em forma de música uma mensagem de combate ao racismo. A parceria reuniu 21 músicos renomados do rap nacional que compuseram uma canção que exalta a causa e retrata as dificuldades encontras pelos atletas que sofrem esse tipo de preconceito. Atletas internacionais de destaque como o atacante da Seleção Italiana Mario Balotelli e Yaya Toure, volante da Costa do Marfim, também deixaram sua mensagem de apoio no videoclipe da canção. Ambos já foram vítimas de ofensas racistas em campos de futebol. Para o presidente da PUMA no Brasil, Roberto Goldminc, os constantes casos de racismo no futebol internacional ...

    Leia mais
    carnaval

    Deu branco no futebol

    Por Mariana Santos de Assis para as Blogueiras Negras Até hoje o jogo de futebol mais triste que já vi tinha sido a partida em que meu Timão jogou sem torcida. Naquele momento entendi porque tantas pessoas não gostam de futebol, não conseguem entender as lágrimas, o desespero, o ódio, a euforia e a felicidade incontida de quem torce e ama seu time do coração. Naquele jogo eu entendi essas pessoas porque esse sentimento foi tirado do campo, a devoção da fiel torcida estava ausente, essa falta não foi compensada nem mesmo pela vitória do corinthians por 2X0. Mas o dia 02 de junho conseguiu colocar esse vazio no chinelo, perto do que o futebol viu acontecer nesse dia, um jogo com estádio vazio não foi nada. Reinauguração do maior símbolo do futebol nacional, depois do Pelé, o estádio do Maracanã, novo, reformado, hiperfaturado e vendido a preço de banana para o ...

    Leia mais

    Lançada cartilha sobre racismo no futebol

    Preconceito, Discriminação Racial e Racismo no Futebol No segundo dia do Seminário Nacional Esporte e Justiça Desportiva, realizado na última sexta-feira, 23/05, no Hotel Pestana, foi lançada a Cartilha “Preconceito, Discriminação Racial e Racismo no Futebol”, obra da advogada Drª Silvia Cerqueira. A autora foi uma das convidadas da Mesa “Racismo no Esporte” e ocupou a plenária ao lado do Juiz do TJSP, Luís Geraldo Lanfredi e do Procurador de Justiça do MPBA, Lidivaldo Britto. Participaram também do evento convidados especiais, como os ex-jogadores do Esporte Clube Bahia, João Marcelo e Zé Carlos, além do Presidente do Bloco Afro Ilê Ayiê, Antônio Carlos Vovô. Na Cartilha, foram selecionados temas como preconceito, discriminação racial e injúria social. Também foi feita uma abordagem acerca da formação do povo brasileiro e da nossa diversidade étnica. O estudo contou com um breve histórico sobre o futebol no Brasil e sobre como se deu a ...

    Leia mais

    Mulher que fez gesto racista no Espanhol é demitida de museu do Barcelona

    A mulher que imitou um macaco nas arquibancadas de um jogo da terceira divisão do Campeonato Espanhol, no domingo, era funcionária do Barcelona. Ela foi demitida nesta segunda-feira, depois da repercussão mundial do ato. Por Thiago Arantes A senhora fez o gesto racista durante uma partida em Llagostera, entre o clube local e o Racing Santander. O alvo era o jogador marfinense Mamadou Koné, do Racing. Mamadou Koné A identidade da mulher ainda não foi confirmada. Sabe-se que ela trabalhava nas bilheterias do museu do Barcelona, o mais visitado da Catalunha e um dos mais populares de toda a Espanha. A rádio Cadena SER noticia na tarde desta segunda que ela foi demitida. O Barcelona, por ora, não comenta o caso. Na imagem que correu o mundo, a mulher imita um macaco de forma solitária, mas está cercada por crianças. Nos últimos meses, o racismo tem sido um ...

    Leia mais
    Chico Buarque, Gilberto Gil

    Chico Buarque e Gil participam de samba contra racismo

    O cantor carioca Mombaça compôs, em parceria com Mu Chebai, o samba “Vem Vencer” para lutar contra o racismo no esporte. O tema ficou em alta depois que o jogador Daniel Alves comeu uma banana que lhe foi atirada por um torcedor durante jogo pelo Barcelona. Samba contra racismo “Vem Vencer” foi criada com o objetivo reunir grandes nomes da música numa composição que pretende acabar de vez com o preconceito. O clipe da canção, inspirado na gravação da música “We Are The World”, de Lionel Richie e Michael Jackson (1985), que trouxe cantores norte-americanos renomados no projeto “USA For Africa”, tem como ideia apresentar cantores, esportistas e artistas conhecidos pela luta dos direitos humanos. Por enquanto os cantores Chico Buarque, Gilberto Gil e o músico Marcelo Yuka já fizeram presença na faixa.     Fonte: Central de Cultura

    Leia mais
    Divulgação/ Vasco

    O Vasco contra o Racismo

    Em homenagem ao Dia da Consciência Negra comemorada no dia 20 de novembro, o Futeblog faz uma homenagem ao clube que deixou o preconceito de lado e formou o primeiro time racialmente misto e o primeiro na reação contra a intolerância racial. Por Carlos Sena, do Futeblog Divulgação/ Vasco Em 1924 foi fundada uma liga formada pelos times influentes exigiram que o Vasco excluísse 12 jogadores negros, pobres, nordestinos ou mulatos do seu elenco para poder entregar a AMEA (Associação Metropolitana d Esportes Atléticos) alegando que eles teriam uma "profissão duvidosa". O time vascaíno recusou a exigência da AMEA e enviou uma carta que ficou conhecida como a "Resposta Histórica" e continuou na LMTD (Liga Metropolitana de Desportos Terrestres) uma competição paralela. O clube se sagrou campeão com a campanha de 16 vitórias em 16 jogos. No ano seguinte o Vasco foi integrado a AMEA com os jogadores ...

    Leia mais
    Página 6 de 7 1 5 6 7

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist