UFPEL – PPG em Antropologia é pioneiro em cotas de acesso afirmativo. Inscrições até 13/12

A adoção de um sistema de seleção por políticas afirmativas tornou o Programa de Pós-Graduação em Antropologia (PPGA) da UFPel pioneiro dentro da instituição: ele é o primeiro PPG a realizar reserva de cotas para candidatos negros e indígenas. Com inscrições abertas até o dia 13 de dezembro, o processo reservará no mínimo quatro das 24 vagas ao acesso afirmativo.

De acordo com o professor do PPG que liderou a implantação da seleção afirmativa, Jorge Eremites de Oliveira, a inspiração surgiu do grupo que forma o programa, por meio de estudos e discussões sobre o tema. “Buscamos consolidar o PPG em Antropologia como um espaço aberto à sociodiversidade”, afirma Oliveira. O professor ainda pontua que este é um tema relevante e estratégico para o desenvolvimento do país e da região onde a UFPel está inserida, que acolhe diversas comunidades que podem ser beneficiadas pelo acesso de alunos cotistas.

Oliveira também explica que esse é um processo resultante de uma extensão das políticas já adotadas para seleção de alunos para os cursos de graduação, a partir de uma discussão ainda dos anos 1990: “Gradualmente as cotas também têm sido implantadas em cursos de mestrado e doutorado, situação esta que conta com apoio de movimentos étnicos e sociais, ONGs, agências de fomento à ciência e tecnologia, associações científicas etc”.

No entanto, o professor lembra que apenas a reserva de vagas não basta para uma efetiva política de ação afirmativa. “Precisamos de outras ações para viabilizar a permanência de estudantes indígenas e negros na pós-graduação, como bolsas de estudo e moradia estudantil”, diz.

Seleção à distância
O processo de seleção do PPGA também trará facilitadores para possíveis candidatos de outras regiões do país. O edital de inscrição abre a possibilidade de que o potencial aluno possa realizar a prova em uma instituição mais próxima de sua localização que também possua PPG em Antropologia, Arqueologia ou Ciências Sociais. Além disso, a entrevista também poderá ser feita por videoconferência via Skype.

Serviço
PPG em Antropologia – Rua Cel. Alberto Rosa, 154, 1º andar, sala 120, Pelotas, RS.

Fonte: Racismo Ambiental

+ sobre o tema

Pelo direito ao desenvolvimento dos povos e pessoas negras

Quem luta contra o racismo estrutural está advogando pela...

Eleições França: Um negro contra Sarkozy e Le Pen

Vitórias de Ali Soumaré, candidato socialista de origem maliana,...

O dia em que mudei de ideia sobre as cotas

As cotas raciais nas universidades são um assunto bem...

Karina Buhr: “A PM mata as pessoas, principalmente preto e pobre”

Declaração foi dada em show que a cantora fez...

para lembrar

De novo? Boateng sofre insultos racistas, e Juventus pode ser punido no Calcio

Durante clássico na casa da Velha Senhora, ganês sofre...

6 imagens do Carnaval do Apartheid

1- Carnaval do Apartheid Pesquisa divulgada recentemente no A Tarde...

‘Lugar de Negro’ mudou toda a maneira como se estuda racismo no Brasil

Depois de quatro décadas de sua primeira publicação, o...

Feira de Frankfurt nega racismo em escolha

O presidente da Feira do Livro de Frankfurt,...
spot_imgspot_img

O amor com o sol da manhã

Eu gosto do amor, eu gosto de amar. Inclusive, já escrevi muito sobre o amor nestas páginas, algumas vezes de forma explícita, outras vezes...

Se o Estado perder o controle, o que vai restar?

Cinco pessoas foram mortas durante a 16ª operação policial do ano no Conjunto de Favelas da Maré, nesta terça-feira, 11 de junho. Uma das...

Após ‘discriminação racial’, Lewis Hamilton compartilha postagem em defesa a Bukayo Saka

O heptacampeão mundial de Fórmula 1, Lewis Hamilton, utilizou suas redes sociais para compartilhar um texto em em defesa do jogador Bukayo Saka, da...
-+=