Após vítima de agressão ser detida, motoboys fazem ato contra o racismo no RS

Enviado por / FonteBand

Homem negro registrou dois boletins de ocorrência, um como lesão corporal e o outro como abuso de autoridade. Ele já foi liberado

Após um homem negro ser ferido com uma faca e preso por policiais, o Sindicato dos Motoboys de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, realizou um ato, neste domingo (18), contra “a violência do racismo” (veja acima). 

A vítima fez dois boletins de ocorrência, um como lesão corporal e o outro como abuso de autoridade. Ele prestou esclarecimentos às autoridades e liberado na sequência. 

Imagens que circulam nas redes sociais mostram a vítima sendo algemada pelos agentes da Brigada Militar sob protestos de testemunhas, que apontam para um homem branco como agressor. 

O homem branco, morador de um dos prédios da vizinhança, teria ficado incomodado com o barulho causado por motoboys que ficam em frente a um restaurante da rua onde o caso aconteceu. Ele estava com uma faca na mão e ameaçou todos que estavam por perto, até que esfaqueou um dos motoboys no pescoço. 

A vítima, além de ser algemada, foi levada para a viatura pelos policiais. No entanto, o outro homem não foi algemado durante a abordagem. No vídeo é possível ver ele entrando em um prédio. 

No vídeo que circula pela internet, é possível ouvir testemunhas dizendo que a vítima “tomou uma facada” e que a abordagem foi “racismo puro”. 

Em nota, a Brigada Militar disse que os dois homens foram conduzidos à delegacia para esclarecimentos e que irá instaurar um processo para apuração dos fatos. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, determinou abertura de sindicância na BM sobre o episódio denunciado como racismo.

Eduardo Leite declarou que a investigação deve “ouvir imediatamente testemunhas e apurar as circunstâncias da ocorrência, com a mais absoluta celeridade”. 

Nem o perfil e nem o site da corporação trazem qualquer informação sobre o episódio. No último dia 8, “os alunos-oficiais da Brigada Militar participaram (…) de palestra com o tema ‘Racismo Estrutural e a Importância do Letramento Racial para as Instituições de Segurança Pública’”, informa a página da instituição.

Governo federal acompanha o caso 

O ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida, declarou neste domingo (18)que o caso da vítima de agressão sendo tratada como criminosa pelos policiais demonstra, mais uma vez, “a forma como o racismo perverte as instituições e, por consequência, seus agentes”. 

“É preciso que as instituições passem a analisar de forma crítica o seu modo de funcionamento e aceitar que em uma sociedade em que o racismo é estrutural, medidas consistentes e constantes no campo da formação e das práticas de governança antirracista devem ser adotadas. Em outras palavras, é preciso aceitar críticas e passar a adotar medidas sérias de combate ao racismo em nível institucional”, escreveu o ministro. 

Silvio Almeida destacou que conversou com a ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, e estão em contato com as autoridades gaúchas para acompanhar o caso, além de “ajudar na construção de políticas de maior alcance”. 

Anielle Franco declarou que recebeu com indignação as imagens da abordagem policial. Para ela, os registros causaram revolta, “pelos indícios de racismo institucional”. 

“Nossa equipe buscará, junto ao Ministério da Justiça e Ministério dos Direitos Humanos, acompanhar os desdobramentos das investigações”, pontuou a ministra da Igualdade Racial.

+ sobre o tema

Selo Sesc lança Relicário: Dona Ivone Lara (ao vivo no Sesc 1999)

No quinto lançamento de Relicário, projeto que resgata áudios...

Em autobiografia, Martinho da Vila relata histórias de vida e de música

"Martinho da Vila" é o título do livro autobiográfico...

MG lidera novamente a ‘lista suja’ do trabalho análogo à escravidão

Minas Gerais lidera o ranking de empregadores inseridos na...

para lembrar

Justiça condena segurança de supermercado por discriminação racial em abordagem

SENTENÇA Processo Digital nº: 1502711-79.2021.8.26.0320 Classe – Assunto: Ação Penal -...

Arquitetura no Brasil perpetua violência colonial, diz escritora Grada Kilomba

Na abertura da 35ª Bienal de São Paulo, numa...

Servidora suspeita de injúria racial durante show é exonerada em MS

Uma servidora, de 49 anos, foi afastada de suas...

Por que ser antirracista é tão importante na luta contra a opressão racial?

O Laboratório de Estudos de Gênero e História, da...
spot_imgspot_img

Instituto Odara lança dossiê sobre a letalidade policial que atinge crianças negras na Bahia

O Odara - Instituto da Mulher Negra torna público o documento “Quem vai contar os corpos?”: Dossiê sobre as mortes de crianças negras como consequência...

Polícia Civil de Alagoas prende homem por injúria racial e ameaça

A Polícia Civil, por meio da seção de capturas da Dracco, realizou nesta terça-feira (9), o cumprimento de um mandado de prisão contra um...

SP: Vigilante que sofreu racismo religioso no trabalho deve ser indenizado

Uma empresa de segurança e um shopping foram condenados a indenizar um funcionário que foi alvo de racismo religioso por colegas de trabalho. A...
-+=