A blogosfera materna se silenciou

Há alguns dias foi publicado o vídeo com a participação da Taís Araújo, no evento Tedx São Paulo. Com o título “Como criar crianças doces num país ácido”, ela conta dos desafios de se criar crianças Negras em um país estruturalmente racista. De pronto, a internet não perdoou. Inúmeros memes, charges e piadas foram feitas com trechos das falas de Taís.

por Mayara Assunção no Nana Maternidade Preta

Acontece que a Taís não expôs nenhum fato novo. O que ela disse ali, soa completamente comum e rotineiro para as Mães de Crianças Negras. O único fato novo é que ela falava para pessoas Brancas. E como sempre, as pessoas Brancas não querem abrir mão dos seus privilégios. Não querem ouvir. Minimizar a dor alheia, diminuir as falas de uma mãe é muito mais fácil que mostrar empatia. E, não seria diferente:  A BLOGSFERA MATERNA SILENCIOU.

Não se viu hashtag de apoio, não se viu textos que defendam não só aquela Mãe Negra, mas a CRIANÇA NEGRA da exposição. Não se viu nenhuma reflexão que tire a pessoa do local privilegiado dela. Maternas Feministas falam sempre de bem-estar, falam de melhorias para as crianças, falam do Universo Infantil, mas a verdade é que as lutas não vão além de nenhuma melhoria que esteja fora do seu círculo e da sua proteção.

Não é novidade para ninguém que o Brasil é um País Racista. Que crianças Negras (e principalmente MENINOS NEGROS) não são vistos como as crianças Brancas. Que a liberdade de uma criança no Brasil é sim, determinada pela cor da sua pele.

O que me preocupa não é quando os dados são apontados. O que me preocupa é que MÃES E FAMÍLIAS BRANCAS não chamem para si a responsabilidade de ter o cuidado e esse olhar empático com as Mães, Famílias e Crianças Negras. Me preocupa que nessa onda por uma Maternagem cada vez mais Humana, a questão racial esteja ficando de fora.

É Humano para quem? Maternar é para quem? Exercer uma maternidade ativa e responsável é mesmo fechar os olhos para as falas de Mães Negras? Estamos lutando por toda igualdade, menos quando ela é Racial?

Quando o assunto é o Universo Infantil, as pessoas Negras tem que parar de pegar pessoas Brancas pelas mãos e dizer o que é racismo. Parar de contar a historinha bonitinha que te agrada para ilustrar a nossa dor e não ser tão ríspido. Temos que parar de ser gentil e fazer a boa vizinhança. Ou vamos todos construir uma MATERNAGEM real ou não teremos avanços.

Não são as Mães de crianças Negras que precisam ter empatia e cuidado nos espaços de falas feministas. É você, Mãe de criança Branca, que pratica racismo com os nosso filhos que tem que rever seus espaços, privilégios e seus conceitos.

O silêncio de vocês só confirma a sátira, o silêncio de vocês só enfatiza e mostra a real preocupação de todas vocês!

A verdade é que não há preocupação alguma, ou até há, a preocupação se a maternância negra alcançará a mesma importância que a maternância branca possui, a verdade é que nenhum espaço materno branco se preocupou com o acontecido porque não se preocupam com a vida das nossas crianças ou o quanto os seus filhos serão ou são racistas.

A MATERNÂNCIA NEGRA NÃO  SE SILENCIARÁ DIANTE DE RACISMO!!!

+ sobre o tema

O que sustenta o poder da heterossexualidade masculina?

A comoção entre nós, LGBTs, com relação às mortes...

Polícia apresenta suspeito de estuprar 16 mulheres em GO

Foi apresentado na manhã desta segunda-feira em Goiânia o...

Entre racismo e separações, ela reconstruiu a vida na Itália

Os 25 anos vividos na Itália imprimiram marcas até...

Elas vão juntas: cinco candidatas e um único número na urna

Elas têm trajetórias de vida bem diferentes, algumas nem...

para lembrar

Serena Williams vence Sevastova e chega à final do Aberto dos EUA

Serena saiu da quadra Arthur Ashe com um aceno...

Polícia investiga ameaça contra LGBTs na internet

Em publicação, agressor disse que iria matar as vítimas...

Romances que viraram caso de polícia

No mês das juras de amor eterno, J.P reuniu...

Caso Ygona: Estado deve garantir o direito à vida da população trans e negra

Ygona Moura, 22 anos, influenciadora digital, travesti, negra entrou...
spot_imgspot_img

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Novas pesquisas mostram que meninas nos EUA estão tendo sua primeira menstruação mais cedo. A exposição ao ar tóxico é parcialmente responsável. Há várias décadas, cientistas ao redor do...

Leci Brandão recebe justa homenagem

A deputada estadual pelo PC do B, cantora e compositora Leci Brandão recebe nesta quarta (5) o Colar de Honra ao Mérito Legislativo do...
-+=