Com coronavírus, Daniel Dae Kim fala sobre racismo por trás da doença: ‘Não fui contaminado na China, mas nos EUA’

Ator conhecido pela série ‘Lost’ fala sobre preconceito contra asiáticos

Do O Globo

Daniel Dae Kim testou positivo para COVID-19 Foto: Dave Kotinsky / Getty Images

O ator sul-coreano Daniel Dae Kim, conhecido pelo personagem Jin-Soo Kwon da série americana ‘Lost’, recebeu diagnóstico de coronavírus e falou sobre o racismo relacionado à doença. Em suas redes sociais, ele se referiu ao preconceito contra asiáticos em razão do vírus como ‘indesculpável’ e pediu que os americanos parassem de culpar os povos da Ásia pela disseminação do COVID-19.

Falando de sua casa no Havaí, onde está isolado, o ator de 51 anos disse: ‘Por favor, pare a violência preconceituosa e sem sentido contra o povo asiático’. Ele acrescentou: ‘Idosos, às vezes sem-teto estão sendo atacados aleatoriamente de forma covarde e indesculpável’. Quando as pessoas estão doentes, o que mais importa é a melhor forma de cuidar de nós mesmos e uns dos outros.”

“Sim, sou asiático e, sim, estou com coronavírus, mas não o peguei da China. Fui contaminado nos Estados Unidos, na cidade de Nova York. E, apesar do que dizem certos líderes políticos, não considero o local de origem do vírus tão importante quanto as pessoas que estão doentes e morrendo. ‘Se eu o chamasse de vírus de Nova York, isso seria bobo, certo?”, continuou. O ator se contaminou durante as gravações da série ‘New Amsterdam’ em Nova York.

 

Leia Também:

Nota da coalização negra por direitos sobre o Covid-19

O cuidado e o feminismo em tempos de pandemia

Especialista prevê alta de infecção nos presídios nas próximas semanas

Após morte de diarista no RJ, manifesto pede quarentena remunerada: ‘Cuide de quem cuida de você’

Patroas, empregadas e coronavírus

Ministério Público analisa morte de doméstica no RJ após patroa contrair coronavírus

Coronavírus, uma abordagem antropológica

 

+ sobre o tema

Eu era menino quando os da caserna confundiram-me com um comunista

Eu tinha pouco mais de dois anos quando raiou...

UFRJ terá primeira mulher negra como diretora da Faculdade de Educação

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do...

Ditadura invadiu terreiros e destruiu peças sagradas do candomblé

Desde criança, a iyalorixá Mãe Meninazinha d’Oxum ouvia a...

Morre Ykenga Mattos, que denunciou o racismo em seus cartuns, aos 71 anos

Morreu na manhã desta segunda-feira aos 71 anos o...

para lembrar

“Só lamento que tenha sido em Manchester e não na Bahia”

Internautas denunciaram, na manhã desta terça-feira (23), o perfil...

A Discriminação de Boris Casoy: Isso é uma vergonha

Neste vídeo o apresentador da Band, Boris Casoy declara...

Metade dos casos de racismo acontece onde a vítima trabalha ou mora

Metade dos casos de racismo acontece onde a vítima...

RACISMO NA ITÁLIA: Mais um capítulo do racismo na Itália

O prefeito de Brescia, Adriano Paroli, do PDL, informou...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=