Dia Internacional da Menina

Hoje é comemorado o primeiro Dia Internacional da Menina, estabelecido em 2012, pela Organização das Nações Unidas (ONU), criada pela organização não governamental Plan International. Neste dia a ONG lança a campanha mundial “Por Ser Menina” (em inglês Because I Am A Girl – BIAAG), que pretende impactar diretamente 4 milhões de garotas por mais de 60 países.

A campanha tem como objetivo impulsionar o potencial delas e assegurar o pleno exercício de seus direitos, contribuindo assim para a diminuição da pobreza e da discriminação de gênero.

A Organização Plan defende que meninas e meninos têm os mesmos direitos, porém enfrentam diferentes desafios para acessá-los. Em todo o mundo, as meninas enfrentam barreiras únicas à sobrevivência e desenvolvimento, simplesmente por serem meninas.

A professora de psicologia da Estácio e também coordenadora de pós-graduação, Waleska Barros, conta que essa diferenciação entre meninos e meninas é algo passado de pais para filhos e intensificado com a pressão da sociedade.

“Como Freud – psicanalista famoso – já dizia, a criança precisa de um modelo a ser imitado. Quando uma menina vê sua mãe cuidando da casa, se maquiando ou usando sapatos de salto alto, ela quer fazer o mesmo. Quando nós compramos uma boneca para a garota, na verdade estamos incentivando ela a aprender a cuidar de uma criança. O mesmo ocorre com os forninhos, panelinhas, geladeiras”, diz Waleska.

Ela ainda conta que quando os pais passam para os filhos a ideia de que o homem é o provedor e dono da casa, as crianças levam isso para a sua fase adulta, acarretando em grandes problemas de dependência. “Para essas mulheres, principalmente as que não tiveram acesso à educação completa, o seu papel principal na vida é cuidar dos filhos e do marido. É então que, em casos de violência doméstica, ela se submete a situações degradantes por ter medo de ficar sozinha sem seu provedor e de ser mal vista pela sociedade”, conta.

Na capital maranhense, o público conta hoje com uma série de ações na Escola Liceu Maranhense, das 8h às 13h, organizadas pela Plan São Luís. Distribuídas pelas salas de aula, acontecerão oficinas culturais envolvendo apresentações teatrais, musicais e culturais, como apresentação de dança Hip Hop, dança Afro, capoeira, percussão, jogos e brincadeiras.

Além disso, o público poderá também criar fanzines, uma espécie de revista em quadrinhos, tranças e bijuterias ou desfrutar do Camarim da Beleza e da Expressão Corporal. É esperado um público de aproximadamente 400 pessoas.

“Esta data é de extrema importância em todo o mundo. As meninas ainda sofrem diversas barreiras em suas vidas, como acesso a educação, violências, etc”, afirma Creuziane Barros, gerente da Unidade da Plan de São Luis.

Por Ser Menina no Brasil
A ONG Plan realizou uma pesquisa por cinco estados brasileiros (Pará, Maranhão, Mato Grosso, São Paulo e Rio Grande do Sul) para entender as meninas a partir do seu próprio olhar sobre o contexto de direitos, violências, barreiras, sonhos e superação.

Foram ouvidas um total de 1771 meninas entre 6 e 14 anos. De acordo com os resultados divulgados, enquanto 76,8% das meninas limpam a casa, apenas 11,4% dos seus irmãos homens fazem o mesmo. Foi constatado também que 1 em cada 5 meninas conhece outra que sofreu violência.

No Maranhão, consta na pesquisa que 16.8% das meninas entrevistadas afirmaram que já trabalharam, estão trabalhando ou estão à procura de um emprego. Das que afirmaram estar trabalhando, 37,5% disseram que fazem trabalho doméstico na casa de outras pessoas.

Veja mais sobre meninas:

Menina de oito anos morre no Iêmen em lua de mel com marido de 40

 Menina de 5 anos chora por ter sido chamada de “macaca” por professora

SP: menina de 11 anos diz ter sido abusada por 6 em escola

Menina de 10 anos que se recusa a alisar o cabelo vira hit na internet – Geledés 

 

Fonte: O Imparcial

+ sobre o tema

Pesquisadora relaciona cantoras de samba a lutas do movimento de mulheres negras

A luta atual das mulheres negras contra o racismo...

São Paulo recebe mostra cinematográfica de diretoras negras

Oito filmes dirigidos por diretoras negras, entre eles Amor...

Estupros disparam nos EUA por cultura do futebol americano

A cultura de futebol americano universitário está causando centenas...

para lembrar

Condenação de serial killer de gays põe polícia londrina e apps de paquera em xeque

O inglês Stephen Port, serial killer de gays de...

Pelo direto a desaguar: uma carta para as meninas-mulheres negras

Queridas irmãs, Como vocês, aprendi, ainda menina, que a fragilidade...

Mulheres representam quase metade da população rural brasileira

Mais de 14 milhões de brasileiras vivem fora dos...

Christiane Taubira

Christiane Taubira, nascida em 2 de fevereiro de 1952...
spot_imgspot_img

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Novas pesquisas mostram que meninas nos EUA estão tendo sua primeira menstruação mais cedo. A exposição ao ar tóxico é parcialmente responsável. Há várias décadas, cientistas ao redor do...

Leci Brandão recebe justa homenagem

A deputada estadual pelo PC do B, cantora e compositora Leci Brandão recebe nesta quarta (5) o Colar de Honra ao Mérito Legislativo do...
-+=