Jesus ou Barrabás

essa semana, santa, comemoramos o martírio de um líder politico, preso, torturado e morto.

Por Lelê Teles Enviado para o Portal Geledés 

Reprodução/ Twitter

ele foi entregue aos verdugos após uma delação.

Judas Iscariotes, é o que consta no meu Livro Negro, foi o primeiro malandro beneficiado pelo instituto da delação premiada.

o sacana entregou o chefe, ganhou a liberdade e ainda saiu com uma sacola cheia de moedas.

com a grana que levou da patranha, dizem que o malandro abriu um resort no deserto da judeia, com ofurôs de ébano cheios de leite de camelas.

o chefe, coitado, foi atirado aos cães.

conta a história que o carismático líder político, ao cair nas garras de um juiz desajuizado, foi julgado e condenado pela voz raivosa de uma turba que batia panelas nas ruas.

o cabra se chamava Jesus Cristo.

na varanda de Caifás, uma espécie de Paraty House, o líder político é exposto à multidão.

ele tem um sítio com dois pedalinhos, gritava o juiz.

ladrão, filho da puta, vai pra Cuba, bradava a turba ensandecida.

intoxicado pela imprensa judáico-romana, o povo branco e endinheirado pedia a morte do líder político e a absolvição de dois bandidos: Cunha e Aécio, que à época eram conhecidos como Barrabás.

é o que tá aqui no Livro.

midiotas erguiam cartazes pedindo a morte do ex-retirante de Belém, enquanto babacas obrigavam babás a empurrar seus bebês em meio à turba odiosa.

a história teima em se repetir.

nesse instante, Poncius Morus Pilatus, o jovem, acaba de lavar as mãos sujas nas águas sujas da bacia imunda trazida à boca do palco por Gilmar Mendes.

conhecido também como Mendestófelis, por causa de suas infaustas diabruras.

no entanto, o jogo aqui parece que virou.

um mar vermelho de gente corre em socorro do líder condenado por crime nenhum.

arrancam a cruz de suas costas, golpeiam centuriões, zelotas apunhalam traidores.

e pedem a cabeça de Barrabás; assim, no plural.

todos os Barrabás.

há uma lista com 200 deles.

mas o barbudo não consta em nenhuma lista.

seu crime, dois pedalinhos.

a multidão o absolve o o leva nos braços.

Poncius Morus Pilatus, é açoitado em praça pública, chibatadas vergastam seu lombo jovem, o povo lhe cospe a cara, um mais exaltado lhe atira as próprias fezes.

cai o sol e todos vão pra casa.

Lula é o nome do líder que estavam tentando pegar para Cristo.

hoje ele flana livremente.

foi visto ainda essa manhã caminhando sobre as águas turvas do Laguinho de Atibaia, distribuindo aos pobres pães e tilápias frescas.

não vai ter golpe, escreve o escriba, atualizando as escrituras.

palavra da salvação.

 

** Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do PORTAL GELEDÉS e não representa ideias ou opiniões do veículo. Portal Geledés oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

+ sobre o tema

Entidades de segurança pública e direitos humanos dizem que novo edital precariza programa de câmeras da PM em SP

Entidades da sociedade civil ligadas à segurança pública manifestaram...

Convenção da extrema direita espanhola é alerta para o Brasil

"Manter o ideal racial de um continente branco de...

Aprovado no Senado, PL dos planos de adaptação esboça reação a boiadas do Congresso

O plenário do Senado Federal aprovou nesta terça-feira (15/05)...

Maranhão tem 30 cidades em emergência devido a chuvas

Subiu para 30 o número de cidades que decretaram...

para lembrar

Google lança site para a eleição presidencial de 2012 nos Estados Unidos e Egito

Este ano acontecem as eleições presidenciais nos Estados Unidos...

A cor do voto

José Roberto Toledo   José Serra (PSDB) tem mais...

Governo não permitirá que conquistas do povo nordestino se percam

A presidenta Dilma Rousseff disse nesta segunda, em...

O Estado emerge

Mais uma vez, em quatro anos, a relevância do Estado emerge da catástrofe. A pandemia de Covid-19 deveria ter sido suficiente para demonstrar que...

Extremo climático no Brasil joga luz sobre anomalias no planeta, diz ONU

As inundações no Rio Grande do Sul são um alerta sobre o impacto econômico e social das mudanças climáticas que atinge todo o mundo....

IR 2024: a um mês do prazo final, mais da metade ainda não entregou a declaração

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2024, ano-base 2023, termina em 31 de maio. Até as 17 horas do dia 30 de...
-+=