Mais um menino preto

Escritora Cidinha da Silva comenta morte do adolescente baiano Guilherme dos Santos Pereira da Silva, de 17 anos, baleado por seguranças enquanto comia frutas no quintal de um restaurante

Por Cidinha da Silva Do Portal Fórum

Foto: Elaine Campos

Ei Shuravel, sabe a jaca que você não gosta? Que cai no chão, suja tudo e deixa para o seu olfato um cheiro insuportável? Pois é, mataram mais um menino preto aqui na Bahia por causa dela. Porque comia jaca no quintal de um restaurante sem pedir licença, você acredita?

Quatro meninos estavam sentados, comiam jacas caídas no chão de uma terra grilada, que se tornou propriedade privada defendida por homens armados. Frutas a serem devoradas por bichos ou varridas, jogadas no lixo depois de espatifadas na queda.

Sentados eles comiam, ouviram tiros e correram. Um deles se perdeu do grupo, sumiu. Tinha 17 anos, sonhos e vontade de comer jaca, planta nativa de pouco valor comercial.

Os amigos voltaram para procurá-lo. A família foi avisada e também fez buscas. Passaram duas vezes pelo local onde depois de dois dias de sumiço, o corpo desfigurado, misteriosamente, apareceu. Como se tivesse estado ali, sempre. Os familiares reconheceram o boné e o relógio. O corpo, um irmão só conseguiu identificar por uma cicatriz na perna, 25 pontos levados após um tombo de cavalo.

Não é inacreditável, Shuravel? Assistimos impotentes a mais um capítulo do genocídio da juventude negra. Dessa vez, uma vida eliminada por conta de uns bagos de jaca.

+ sobre o tema

Por que Bob Marley é um ícone dos direitos humanos

Ao se apresentar em junho de 1980 na cidade...

Na mira do ódio

A explosão dos casos de racismo religioso é mais um exemplo...

para lembrar

A PEC das Domésticas, os grilhões e as madames – Por Cidinha da Silva

As madames estão indômitas. Como diz o povo da...

A aula sobre racismo no Brasil da consulesa francesa em SP. Por Cidinha da Silva

Alexandra Loras, consulesa da França em São Paulo quebrou...

Os negros nos protestos democráticos

“O morro desceu e não era carnaval. Foi um...
spot_imgspot_img

Após vítima de agressão ser detida, motoboys fazem ato contra o racismo no RS

Após um homem negro ser ferido com uma faca e preso por policiais, o Sindicato dos Motoboys de Porto Alegre, no Rio Grande do...

Abordagem a homem negro no RS: o que se sabe sobre motoboy preso após ser ferido com faca, em Porto Alegre

Uma abordagem policial acabou com um homem negro detido, neste sábado, após denunciar ter sido ferido com faca por um idoso de pele branca, em...

Valores de sociedades tradicionais africanas são imprescindíveis para educar e humanizar

"Coube ao Ocidente avançar na militarização e na tecnologia, mas caberá à África humanizar o mundo." Pode-se dizer que a frase de Nelson Mandela, registrada...
-+=