Guest Post »

Medicina pra nossa gente?

Cheguei ao consultório e o de sempre ocorreu.

Por Neymar Ricardo Santos da Silva Enviado para o Portal Geledés 

Mal olhou para mim, mão na testa, e já pergunta: – o que faz aqui?

Respondo timidamente, sobre a dor física do momento.

Meu pensamento até nem lembra mais o que me sucedeu.

Me inquieta agora o mal-estar do atendimento realizado por este aí.

Se fosse irmão de cor, talvez a dor fosse menor. Pois seria apenas uma.

Mas este desprezo do não olhar é que não aguento.

Descobri mais tarde que este mesmo “doutor” foi cotista na universidade e se declarou um de nós.

Até denunciado foi, de assumir vaga que não era sua.

Mas mesmo diante de tal descabimento e fato atroz.

O juiz lhe concedeu a medida liminar.

Pra terminar de cursar, talvez em seu lugar.

A medicina que mesmo tão carente.

De gente de nossa tez.

Ainda não se desfez.

Do afroconveniente.


** Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do PORTAL GELEDÉS e não representa ideias ou opiniões do veículo. Portal Geledés oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

Related posts