Plano Juventude Negra Viva será lançado em Ceilândia (DF) nesta quinta-feira (21)

Enviado por / FonteBrasil de Fato

Lançamento do pacote de ações interministeriais para combate ao genocídio negro terá presença de Lula e Anielle Franco

O Plano Juventude Negra Viva (PJNV) será lançado pelo Ministério da Igualdade Racial nesta quinta-feira (21) em Ceilândia, região administrativa do Distrito Federal. O evento acontece no Ginásio Regional, às 10h, e contará com a presença do presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e da ministra Anielle Franco

O documento é maior pacote de políticas de igualdade racial para a juventude negra da história do país. São mais de 43 metas e 217 ações transversais pactuadas junto a 18 pastas ministeriais, com objetivo de reduzir a letalidade e as vulnerabilidades que atingem jovens negros e negras e enfrentar o racismo estrutural.

O Plano foi construído coletivamente com a juventude negra durante a etapa das caravanas participativas, que passaram pelos 26 estados e o Distrito Federal realizando uma escuta ativa às principais demandas apresentadas.

“Quando a gente pensou o Juventude Negra Viva, a gente queria pensar em vários eixos. Mas o eixo principal era: como combater o genocídio da juventude negra e também levar outras coisas como educação, saúde, direito à vida digna? Então toda essa construção coletiva passa por ali”, explicou a ministra da Igualdade Racial durante seminário de apresentação do Plano em novembro do ano passado.

O projeto é fruto de reivindicações de movimentos negros em todo o país e foi estruturado a partir de 11 eixos: saúde; educação; cultura; segurança pública; trabalho e renda; geração de trabalho e renda; ciência e tecnologia; esportes; segurança alimentar; fortalecimento da democracia; meio ambiente, garantia do direito à cidade e a valorização dos territórios.

Além do Grupo de Trabalho Interministerial responsável pela elaboração do PJNV, o documento foi construído em parceria com o Fundo de Populações das Nações Unidas (UNFPA), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a Secretaria Nacional de Juventude, da Secretaria Geral da Presidência. 

A representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Florbela Fernandes, destacou a importância do Plano no combate à violência contra jovens negros.

“As 47 milhões de pessoas jovens no Brasil representam uma geração comprometida com uma sociedade brasileira mais justa, equitativa e sustentável. Segundo os dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, das 35 mil mortes violentas de jovens entre 2016 e 2020, 80% eram negros com idade de 15 a 19 anos. Essa realidade não pode continuar”, afirmou durante o evento de apresentação em novembro.

+ sobre o tema

Prisão de jovens negros com pouca quantidade de drogas é estratégia racista

Nos últimos dias, um vídeo do TikTok sobre um...

Mulher denuncia que foi à delegacia registrar acidente, apanhou e foi presa

Como internauta frequentador de sua importante página na Internet...

Epistemologias periféricas

Compartilho neste texto, a releitura que fiz dos livros...

Mulher é presa após ato racista em supermercado na Zona Sul do Rio

Uma mulher de 58 anos foi presa na noite...

para lembrar

spot_imgspot_img

Fifa apresenta pacote de medidas contra o racismo no esporte

A Federação Internacional de Futebol apresentou um pacote de medidas contra o racismo no esporte. O mundo do futebol está reunido em Bangkok, na Tailândia, onde...

Tragédia no Sul é ambiental, mas sobretudo política

Até onde a vista alcança, o Rio Grande do Sul é dor, destruição. E vontade de recomeçar. A tragédia socioclimática que engolfou o estado, além da...

Para os filhos que ficam

Os seus pais vão morrer. É ainda mais difícil se dar conta disso depois de um Dia das Mães, como foi o último domingo....
-+=