Propensão ao crime: Após ser chamado de “coxinha” policial invade sala de aula e ameaça alunos na periferia de SP

Na última quarta-feira (24) um policial militar entrou sem autorização em uma sala de aula do ensino fundamental do CEU Parque Bristol, na zona sul de São Paulo, para repreender alunos que estariam chamando os policiais de “coxinha” pela janela.

Uma foto do momento da ação foi divulgada no Facebook e compartilhada por mais de 1.600 pessoas, até a publicação da matéria, seguida por comentários que afirmam que o policial teria ameaçado e coagido os alunos.

O perfil das Mães de Maio publicou o seguinte relato no Facebook sobre a foto: “… as crianças mexeram com eles pela janela chamando-os de ‘coxinha’. Isso foi o suficiente para eles invadirem a escola, entrarem nessa sala de oitava série e cometer atrocidades como ameaças de morte, coação, engatilhar armas, humilhá-los, chamá-los de marginais, enfim…atitudes dignas de homens ‘corajosos’. Esse é nosso pais. Essa escola é municipal. CEU EMEF Parque Bristol”.

A Secretaria Municipal de Educação confirma que o policial entrou na escola para repreender os estudantes sem pedir autorização e diz que comunicou o fato à SSP (Secretaria de Segurança Pública do Estado) e também afirma que a gestora da unidade entrou em contato com o 46º Batalhão da Polícia Militar logo após o ocorrido.

Segundo o centro de comunicação social da PM, “o secretário Antonio Ferreira Pinto determinou que a ocorrência seja rigorosamente investigada pela Corregedoria da Polícia Militar”. A nota também afirma que “a SSP não tolera abusos de policiais e, se confirmadas as denúncias, eles serão afastados e punidos”.

+ sobre o tema

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe...

Por que ser antirracista é tão importante na luta contra a opressão racial?

O Laboratório de Estudos de Gênero e História, da...

Caixa lança edital de concurso com 3,2 mil vagas para técnicos

A Caixa Econômica Federal publicou nesta quinta-feira (22), no...

Depois de um carnaval quente, é hora de pensar em adaptação climática

Escrevo esta coluna, atrasada, em uma terça-feira de carnaval. A...

para lembrar

BA – Comunidade do Boiadeiro protesta e exige justiça para jovens assassinados

"Na quarta-feira, dia 29 de agosto, quatro homens encapuzados...

Câmara dos Vereadores: sai Agnaldo Timóteo, chega Coronel Telhada

por Leonardo Sakamoto A partir do momento em que...

Marcha denuncia o descaso com o extermínio da juventude negra

Em sua 5ª edição, ato que será realizado nesta...

Plano de Prevenção à Violência Contra a Juventude Negra

Sob a coordenação geral da Secretaria Nacional de Juventude...
spot_imgspot_img

Um guia para entender o Holocausto e por que ele é lembrado em 27 de janeiro

O Holocausto foi um período da história na época da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando milhões de judeus foram assassinados por serem quem eram. Os assassinatos foram...

Caso Marielle: mandante da morte de vereadora teria foro privilegiado; entenda

O acordo de delação premiada do ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos contra a vereadora Marielle Franco (PSOL), não ocorreu do dia...

Pacto em torno do Império da Lei

Uma policial militar assiste, absolutamente passiva, a um homem armado (depois identificado como investigador) perseguir e ameaçar um jovem negro na saída de uma...
-+=