Quase um terço dos britânicos admite ter preconceito racial

Estudo de instituto britânico revela crescimento do racismo no Reino Unido e retorno a nível de 30 anos atrás

Quase um terço dos britânicos admitiu ter algum preconceito racial, segundo um estudo divulgado nesta quarta-feira (28/05) pelo Centro Nacional de Investigação Social do Reino Unido. Esse instituto britânico independente dedicado à pesquisa social ressaltou que a proporção de ingleses que confessou ter algum preconceito de viés racial aumentou desde o começo do século XXI, retornando ao nível existente há 30 anos.

Entre os mais de 20 mil britânicos ouvidos, um terço admitiu ter ‘muito’ ou ‘pouco’ preconceito. O número é mais que os 25% que admitiram ter preconceito na pesquisa realizada em 2001.

A conselheira do Centro, Penny Young, considerou o resultado “inquietante”.

O estudo encontrou também diferenças na atitude das pessoas questionadas dependendo da parte do país. Em Londres, 16% dos entrevistados admitiu ter preconceito racial. Na região de West Middlands, no oeste da Inglaterra, este número é mais do que o dobro, 35%.

Embora os homens mais velhos que tem trabalhos braçais sejam os que têm o maior percentual de rejeição, o grupo que registrou o maior aumento na pesquisa foi o de homens com escolaridade.

Os níveis de preconceito aumentam com a idade, segundo o estudo. É de 25% entre pessoas entre 17 e 34 anos, e 36% entre os com mais de 55 anos.

“Os níveis de preconceitos raciais diminuíram na década de 90, mas voltaram a aumentar de novo durante a primeira década deste século”, assinalou Young, e acrescentou que esses dados “vão contra a tendência de um Reino Unido socialmente mais liberal e tolerante”.

“Nossos líderes nacionais têm que compreender e responder aos níveis de preconceitos raciais crescentes se querem construir comunidades locais sólidas”, advertiu.

Além disso, mais de 90% dos indagados que confessou ter algum preconceito confirmou o desejo de que o número de imigrantes ao Reino Unido diminua, opinião compartilhada por 73% das pessoas que indicaram não ter preconceito.

 

Fonte: OperaMundi

+ sobre o tema

Corpos desimportantes

Não é metáfora e muito menos eufemismo. É corpo...

Referendo na Suíça dá Vitória à Intolerância Religiosa

Fonte: SOS Racismo Porto -   Contra todas as sondagens, a...

Pepsi retira do ar comercial acusado de racista

Vídeo mostra mulher branca vítima de agressão tendo de...

Manifestantes protestam contra caso de constrangimento ilegal

Situação teria sido cometida contra diretora da Fundação Palmares.Ela...

para lembrar

Nota de protesto contra o racismo praticado à Quilombolas e Indígenas

  O Rio Grande do Sul amanheceu (no dia 13...

Suicídio de jovem negro teria sido motivado por racismo; dois são presos

Jovem negro de 15 anos publicou mensagem de despedida...

Em seis anos, apenas dois crimes de racismo foram julgados em Alagoas

Em seis anos, apenas dois processos sobre crimes...
spot_imgspot_img

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....
-+=