Após morte de grávida, major Denice sobe o tom: ʹFeminicídio não é invenção midiáticaʹ

Durante entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (19), a comandante da Operação Ronda Maria da Penha, major Denice Santiago, subiu o tom e voltou a chamar atenção para a gravidade do feminicídio. O caso mais recente é o de Daiane Reis Mota, de 26 anos. Ela estava grávida e, a um dia do parto, foi morta pelo marido em Serrinha.

Por Gabriel Nascimento, do Metrô1

Foto: Tácio Moreira/Metropress

“Feminicídio é a qualificação de um crime bárbaro. É o crime que vai indicar que a pessoa foi morta porque ela era mulher. Ela não foi morta porque estava andando na rua e foi assaltada ou se envolveu em uma briga. Foi morta porque era mulher”, declarou a oficial.

De acordo com a major, as mulheres que são vítimas de abusos precisam denunciar os casos o quanto antes. “Começa com um grito, uma batida de mão na mesa. É necessário contar, recorrer”, acrescentou. “Não podemos culpar ciúmes, nada disso. Temos que culpar nossa cultura. Ninguém mata por amor, por amor se vive”, pontuou.

+ sobre o tema

Ministério Público abre inquérito sobre ‘sexualização’ de MC Melody

O Ministério Público de São Paulo abriu nesta quinta-feira...

O Feminismo do Futuro

O feminismo do futuro é retinto Tem a cor de...

para lembrar

Universidade Taleban

Uma simples pergunta evidencia o machismo: a reação seria...

Licença-maternidade para casal de mães

Maira obteve licença-maternidade mesmo sem ter engravidado. O caso...

Nós e o papa

O papa João Paulo II surpreendeu as mulheres que...

A revolução começa preta e trans

Os dados estão lançados no tabuleiro. Centrão e direita...
spot_imgspot_img

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...
-+=