A jornada de Ingrid Silva, das favelas do Rio até o ballet profissional em NY

A jornada rumo aos seus sonhos começa dentro de você. Essa é a mensagem do curta “Ingrid Silva”, que conta a trajetória de Ingrid, de Benfica, bairro pobre do Rio de Janeiro, até os palcos norte-americanos como bailarina do Dance Theatre of Harlem, em Nova Iorque. O filme é poderoso justamente por ser direto ao ponto: em primeira pessoa, você atravessa as dores, a resiliência e a força dessa bailarina que foi capaz de superar muitas barreiras para fazer sua história alcançar o único e justo final feliz.

no Hypeness

O talento, afinal, não pergunta sua cor, sua classe social, seu local de origem ou seu gênero antes de aparecer – somos nós e o mundo que criamos essas barreiras ou fechamos os olhos com a venda do preconceito para dizer que alguém não pode ou deve lutar por seu sonho. Ingrid é filha de uma empregada doméstica com um funcionário aposentado da força aérea, Ingrid enfrentou as próprias condições sociais impostas e o racismo para chegar onde hoje está.

A própria estética do balé é voltada para a ideia de bailarinas sempre brancas, a começar pela sapatilha, que só é vendida em modelos cor-de-rosa, provocando um contraste intenso com o tom de pele de Ingrid. Para resolver tal dilema, a bailarina brasileira pinta sua sapatilha com maquiagens que ela própria compra.

Sua mãe teve o visto negado para os EUA, e por isso ainda não conseguiu realizar seu sonho: ver a filha brilhar nos palcos de Nova Iorque como uma das maiores jovens bailarinas do mundo.

Veja abaixo, em outro vídeo, Ingrid brilhando e falando um pouco de seu trabalho:

© fotos: facebook/reprodução

+ sobre o tema

Chael Sonnen lutou dopado contra Anderson Silva

Foto UFC O americano versado...

Morre, aos 95 anos, Dona Neném, baluarte da Portela

Morreu, na madrugada desta segunda-feira, aos 95 anos, Yolanda...

Não comemore que uma Globeleza foi trocada por uma mulher negra que a Globo acha bonita

1- Mulheres negras só tem visibilidade em programações como...

Hamilton é advertido por incidente com Bruno Senna nos boxes

Mais rápido do primeiro dia de treinos para...

para lembrar

Por que elas continuam com seus agressores?

O roteiro é recorrente: sempre que uma mulher é...

Estudantes da escola pública vão de graça a peça com Lázaro Ramos

A ação integra as atividades do Novembro Negro na...

Eleições 2018: e nós com isso?

Quem somos nós? Somos lésbicas e o povo LGBT...

19 coisas que pequenas meninas negras ainda não ouviram o suficiente

Hoje, depois de ouvir o desabafo que uma preta...
spot_imgspot_img

Ela me largou

Dia de feira. Feita a pesquisa simbólica de preços, compraria nas bancas costumeiras. Escolhi as raríssimas que tinham mulheres negras trabalhando, depois as de...

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações. Filósofa e ativista do movimento negro — tendo cofundado o Geledés – Instituto da Mulher Negra,...

Morre Ykenga Mattos, que denunciou o racismo em seus cartuns, aos 71 anos

Morreu na manhã desta segunda-feira aos 71 anos o professor, sociólogo e cartunista carioca Bonifácio Rodrigues de Mattos, mais conhecido como Ykenga Mattos. Vítima...
-+=