Ministra italiana negra propõe mudanças na legislação contra discriminação e racismo

ROMA, 5 MAI (ANSA) – A ministra italiana para Integração, Cecile Kyenge, disse que preparará nas próximas semanas um projeto de lei sobre “Ius Soli”, termo em latim que significa “direito de solo”, ou seja, princípio pelo qual uma nacionalidade pode ser reconhecida a um indivíduo de acordo com seu local de nascimento.

Kyenge, que nessa semana gerou polêmicas na Itália ao destacar sua origem ítalo-congolesa, admitiu, porém, que “é difícil saber” se a lei será aprovada pelo Parlamento.

“Para aprovar a lei, é preciso trabalhar com bom senso e diálogo, encontrar pessoas sensíveis. É a sociedade que pede [a lei]. O país está mudando”, afirmou a ministra.

Ela também disse ser favorável à revogação dos crimes de imigração clandestina instituídos na lei italiana durante o governo do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi.

Segundo Kyenge, um dos personagens principais dessa campanha contra o racismo e a discriminação na Itália poderia ser o jogador Mario Balotelli, italiano de origem ganesa.

O atacante do Milan, por sua vez, disse neste domingo que “está sempre disponível” para iniciativas desse tipo.

 

Leia Também:

“Macaca congolesa”: Primeira ministra negra da Itália é alvo de insultos racistas

‘Lá nunca mais volto’ – SEU JORGE sofre racismo na Itália

“Negra Nojenta”- Brasileira eleita Miss Itália é vítima de racismo

Liliam Thuram: Itália é racista

RACISMO NA ITÁLIA: Blacks Out: uma greve, da ficção para a realidade

Imigrantes enfrentam polícia em ato contra racismo na Itália

Mais de 10 mil protestam na Itália contra racismo

 

Fonte: Bol

+ sobre o tema

Capitalismo é incompatível com democracia, afirma escritor Achille Mbembe

Um dos mais importantes pensadores do mundo, o camaronês Achille...

Juventude negra, ciência e educação

Mesmo com os avanços já promovidos pela lei 12.711/2012, que nacionalizou...

STF volta a proibir a apreensão de menores sem o devido flagrante nas praias do Rio

Após audiência realizada na manhã desta quarta-feira, em Brasília, o STF determinou...

para lembrar

Carta de repúdio ao racismo praticado na formatura de História e Geografia da PUC

Durante a tradicional cerimônia de formatura da PUC, onde...

PARANÁ: Caso de racismo leva treinador a pedir demissão no estadual

  O treinador Agenor Picinin pediu demissão do...

‘Prefiro que a loira me atenda’, diz cliente a atendente negra em restaurante

Após ser atendida pela funcionária branca e de cabelos...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=