Time gaúcho é punido pelo STJD após torcedor praticar injúria racial

Enviado por / FontePor Athos Moura, do O Globo

Guarani de Venâncio pagará multa e terá que jogar com portões fechados

O pleno STJD multou em R$ 3 mil e perda de dois mandos de campo com portões fechados o Guarani de Venâncio Aires, do Rio Grande do Sul. A punição foi por causa de uma injúria racial praticada por um torcedor do clube, que chamou o lateral do São Paulo de Rio Claro de “negro de merda”.

O caso aconteceu no dia 20 de abril, pela divisão de acesso do Campeonato Gaúcho. O lateral Júlio César, que foi o jogador ofendido, registrou um boletim de ocorrência na ocasião.

A princípio, no TJD/RS, o clube havia sido punido em R$ 10 mil e a perda de dois mandos de campo. Porém, recorreu ao pleno do próprio tribunal e conseguiu diminuir a punição para R$ 1 mil e perda de um mando de campo.

A procuradoria recorreu ao STJD. O relator do caso foi o auditor Paulo Feuz, que em seu voto, alegou que “a gravidade da ofensa no presente caso é patente, pois, além da ofensa ao atleta, foi ofendida toda a comunidade afrodescendente, sendo de tamanha amplitude sua repercussão”.

O advogado do clube, Geraldo Andrade, reconheceu a gravidade do ato praticado, mas pediu que a multa aplicada não fosse tão alta por causa da situação financeira do clube. Além de explicar que a prática foi adotada por uma única pessoa que estava morando na cidade há apenas dois meses.

— Esse fato pelo qual o clube está sendo julgado foi lamentado pela comunidade veementemente, pois a comunidade não é assim. A pessoa acusada estava há dois meses na cidade, jogador de futsal que foi sozinho ao estádio. E logo após o ato se apresentou à polícia. Não foi a torcida do Guarani que cometeu o ato. Não estamos jogando panos quentes. Mas, para quem tem um orçamento de R$ 70 mil, destaco que os R$ 10 mil representam 15% de toda a folha de pagamento do clube — disse.

+ sobre o tema

Depois de um carnaval quente, é hora de pensar em adaptação climática

Escrevo esta coluna, atrasada, em uma terça-feira de carnaval. A...

Mercado imobiliário dos EUA revela piora na desigualdade racial em uma década; entenda

Sharan White-Jenkins é uma mulher negra, proprietária de um...

Literatura africana em sala de aula: uma proposta didática

A relação entre história e literatura vem de longa...

Leci Brandão sai em defesa da Vai-Vai: ‘Nenhuma instituição está acima da crítica’

'A crítica social é necessária na medida em que...

para lembrar

Brasil: O País do Racismo

Enviado para o Portal Geledés por Daniela Luciana e Ana Luiza...

Jogadores franceses são vítimas de racismo em amistoso na Rússia

A vitória da França sobre a Rússia no amistoso realizado...

Cotas raciais, um caminho para melhorar o futebol

Regras que incentivem contratação de técnicos negros podem tornar...
spot_imgspot_img

Moção de solidariedade da UNEGRO ao Vai Vai 

A União de Negras e Negros Pela Igualdade (UNEGRO), entidade fundada em 1988, com  longa trajetória na luta contra o racismo e suas múltiplas...

Perfeição do racismo brasileiro transforma algoz em vítima

O racismo é um crime perfeito. É com essa frase que o antropólogo Kabanguele Munanga, uma das maiores autoridades do Brasil em estudos raciais, define...

Jornalista é vítima de injúria racial dentro de supermercado da Baixada Fluminense

O colunista Daniel Nascimento, do jornal O Dia, foi vítima de injúria racial em um supermercado de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, na última...
-+=