Festival Latinidades traz shows e debates para Salvador 

Evento, criado em 2008, reúne iniciativas do estado e da sociedade civil relacionadas ao enfrentamento do racismo e do sexismo e à promoção da igualdade racial.

Após o sucesso das edições em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, o 16º Festival Latinidades chega a Salvador neste sábado e domingo, 29 e 30 de julho. Com patrocínio de Natura Musical e apoio do Fundo de População das Nações Unidas (Unfpa), do Governo do Estado da Bahia, por meio das secretarias de Promoção da Igualdade Racial dos Povos e Comunidades Tradicionais (Sepromi), de Cultura (Secult) e de Turismo (Setur), o evento é responsável por ampliar a visibilidade do 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana Caribenha no Brasil. 

Tendo a arte e a cultura como ferramenta de ações para promover a igualdade de raça e gênero, o Latinidades aposta em uma programação gratuita com atrações de diversos países em sua edição baiana. As apresentações acontecem na Praça Quincas Berro D’Água, no Pelourinho.  

No primeiro dia, a partir das 16h30, acontece o II Concerto Internacional contra o Racismo: Pelos Direitos das Mulheres Negras, que reúne a Banda Panteras Negras, Slam das Minas Bahia, Vox Sambou (Haiti), Enio IXI, La Dame Blanche (Cuba) Rocky Dawuni (Ghana), Shirley Campbell (Costa Rica), William Cepeda (Puerto Rico) e Masauko Chipmbere (EEUU/Malawi). O Samba Ohana é a atração do encerramento no domingo, às 17h.  

Também a vida econômica e social foi incluída no planejamento do festival, que terá uma área reservada para a Feira de Empreendedorismo Negro, apresentando conteúdos, produtos e serviços de afroempreendedores. 

Atividades formativas – O Latinidades promove ainda diálogos entre poder público, organizações não-governamentais, movimentos sociais e culturais, universidades, redes, coletivos e outros grupos sobre o enfrentamento do racismo e do sexismo e a promoção da igualdade racial. Os debates acontecem no Museu Eugênio Teixeira Leal, também no Pelourinho. 

No sábado, das 14h às 18h, o espaço recebe o Encontro de Juristas Negras com discussões sobre os temas “Racismo na Infância – Um olhar para a maternidade negra”, “Mulheres e Cárcere – A liberdade é uma luta constante” e “Arte, Justiça e Ancestralidade”. Estão previstas as participações de integrantes de diversas instituições, entre elas Ministério Público, Tribunal de Justiça, Instituto Juristas Negras e JusBrasil. As inscrições devem ser realizadas através do link bit.ly/latinidadesjuristasnegras

No dia seguinte, acontece o seminário “Desafios da Democracia no Brasil: Violência de Gênero e Raça na Política”, das 8h às 18h. Além de debates com a presença de representantes do legislativo, do executivo e de pesquisadoras, o seminário integra outras ações. Às 14h, o Unfpa lança a publicação “Da Lei do Ventre Livre aos dias atuais: Direitos sexuais e reprodutivos das mulheres negras no Brasil sob uma perspectiva histórica”, com a participação da ex-vice-presidenta da Costa Rica e atual presidenta do Fórum do Permanente para Pessoas Afrodescendentes da ONU, Epsy Campbell. Às 16h, ocorre a pré-estreia do documentário “Corpos Invisíveis”, dirigido por Quezia Lopes, que aborda o apagamento social dos corpos negros femininos a partir da experiência pessoal e artística de onze mulheres. Os ingressos estão disponíveis no endereço bit.ly/seminariolatinidades.  

Mais informações: www.latinidades.afrolatinas.com.br

+ sobre o tema

Cantora Aretha Franklin cancela mais três shows

A cantora de soul Aretha Franklin adiou mais três...

Modelos participam de seleção para desfilarem no Afro Fashion Day

Desfila pra cá, faz carão, posa pra lá. Foi...

Semana celebra autores afro-descendentes

Verena Paranhos Em pouco mais de um ano,...

para lembrar

spot_imgspot_img

Grávida, Iza conta que pretende ter filha via parto normal: ‘Vai acontecer na hora dela’

Iza tem experienciado e aproveitado todas as emoções como mamãe de primeira viagem. No segundo trimestre da gestação de Nala, fruto da relação com Yuri Lima, a...

Violência contra territórios negros é tema de seminário com movimentos sociais em Salvador

Diante da escalada de violência que atinge comunidades negras e empobrecidas da capital e no interior da Bahia, movimentos sociais, entidades e territórios populares...

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...
-+=