Geledés Instituto da Mulher Negra abre edital para segunda turma do Curso de Multimídia

Artigo produzido por Redação de Geledés

Geledés – Instituto da Mulher Negra abre edital para a segunda turma de formação multimídia. As inscrições vão até 10 de fevereiro de 2023. 

Em parceria com o Zoom Cares,  curso gratuito irá capacitar 100 jovens negros da cidade de São Paulo, com o objetivo de prepará-los para o mercado de trabalho e estimular a produção em diferentes àreas da comunicação com enfoque nas temáticas de raça e gênero. 

A segunda turma formará 45 jovens no primeiro semestre de 2023. 

A capacitação ocorrerá de maneira híbrida e em quatro módulos, sendo que 30 horas destinadas para as aulas teóricas, 60 horas voltadas ao ensino prático e 20 horas para que os jovens realizem a entrega final do produto. 

Foi uma grande surpresa todas as entregas feitas pela primeira turma do curso. Este ano, reestruturamos as aulas e pensamos em novos profissionais que vão estar conosco no primeiro semestre de 2023”, afirma Natália Carneiro, coordenadora de Comunicação Institucional, de Geledés .

A formação  busca construir um novo olhar social sobre a população negra, partindo da perspectiva de que é possível se comunicar com a juventude e construir narrativas positivas, sem os estereótipos relacionados a violência, pobreza ou assistencialismo.

“Vamos fazer uma formação com pessoas na faixa etária dos 18 a 30 anos. O objetivo é pensar em como esses jovens irão ingressar no mercado de trabalho tendo como base um conteúdo com enfoque em raça e gênero, que é um dos pilares da organização”, completa Natália de Sena Carneiro.

Durante a capacitação, os estudantes também irão se aprofundar em temas relacionados ao audiovisual e comunicação. Além disso, serão promovidas oficinas de produção de texto, vídeo, áudio, edição; e a construção e marcos do cinema negro ao longo da história. 

“No núcleo de formação, teremos palestrantes e orientadoras/es técnicos, que trarão recursos técnicos e ampliação de repertório aos jovens, seja em questões estéticas ou sócio-políticas. Para a formação prática, temos o objetivo de possibilitar o acesso às metodologias de produção audiovisual e multimídia, como meios de construção de linguagem para a comunicação independente ou institucional”, diz Day Rodrigues, coordenadora de audiovisual e de formação pedagógica no  curso. 

Essa não é a primeira vez que Geledés se propõe a trabalhar com capacitações neste âmbito. Entre outras ações de grande destaque se encontram o Projeto Rappers (1992 – 1998), o Geração XXI (iniciado em março de 1999), além de cursos de capacitação profissional.

Para esse projeto, os orientandos  terão a escolha de desenvolver a produção de uma reportagem multimídia, contendo produção  documental e podcast. Na entrega final, todos os estudantes terão que produzir um texto para a divulgação do material nas redes sociais de Geledés. 

A primeira etapa da formação será feita de maneira online, enquanto a segunda será presencial aos sábados dentro da organização. Para participar dos encontros, os jovens receberão alimentação e auxílio transporte.

“Almejamos que esses jovens  tenham uma bagagem não só teórica, mas também prática para imprimir isso na vida profissional deles”, concluiu Natália.

Inscreva-se

+ sobre o tema

O PLP 2.0 Aplicativo de Combate a Violência contra Mulher é premiado pela OEA

O aplicativo PLP 2.0 foi um dos premiados pela...

Webinário debate papel desempenhado pelo empreendedorismo social na pandemia

A Folha transmite, na próxima segunda-feira (7), o seminário virtual “Boas...

Feminismos vitais

O projeto “Enquanto Viver, Luto!”nasce da ideia de que...

para lembrar

Geledés e a Comunicação – Memória Institucional

Geledés e Comunicação: No princípio era o Verbo Retrospectiva Desde sua...

Alfabantu oferece workshop gratuito de tecnologia para estudantes de escolas públicas

Com o objetivo de introduzir noções de diversos saberes...

Curso: Espaços culturais – lugares de livre associação

A Comunidade Cultural Quilombaque, movimento político étnico cultural regido...

Folha ignora evidências favoráveis às cotas raciais

Na quinta-feira (7), pela oitava vez, esta Folha publicou um editorial ("Cotas sociais, não raciais") explicitando sua posição ideológica sobre as cotas raciais, negando os evidentes resultados...

Unicamp abre 16 cursos gratuitos online; veja como se inscrever

Quer começar o ano dando uma turbinada no currículo? A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) oferece vagas em 16 cursos gratuitos totalmente para estudantes...

Do Início ao Reconhecimento: A trajetória do Portal Geledés

Em 1988, tomei conhecimento do Geledés no Tribunal Winnie Mandela e iniciei minha contribuição para a organização em 1990, na área de comunicação. Em...
-+=