Para J. Jorge, do Olodum, Luiza Barros na SEPPIR ampliará diálogo

 

 

Salvador – O presidente do Olodum, João Jorge Rodrigues, disse que a indicação da socióloga Luiza Bairros para a SEPPIR representa uma completa mudança na forma de interlocução política que setores do Movimento Negro vinham mantendo com o Governo, e abre espaço para a entrada em cena de outros atores, que eram mantidos à margem pela lógica partidária.

Desde a criação da Secretaria, que é ligada à Presidência da República e tem status de Ministério, a SEPPIR é dirigida por uma coalizão de forças partidárias que inclui o PT, o PC do B – representados por lideranças negras desses partidos – e do PMDB, representado pelo Congresso Nacional Afro-Brasileiro (CNAB).

O convite a Bairros foi feito como parte da cota pessoal da Presidente eleita, que teria ficado impressionada com a desenvoltura da socióloga depois de conhecê-la à época em que Dilma ocupou a chefia da Casa Civil da Presidência.

“A ida da Luiza Bairros para a SEPPIR significa o desaparecimento dessa lógica, pois ela vai ampliar o diálogo para além dos setores do movimento negro que tem atuação partidária. Não tenho dúvidas de que ela convidará o Movimento Negro a participar de formulação de políticas públicas, de idéias e projetos não apenas para a SEPPIR, mas em relação a diferentes ministérios, como o Desenvolvimento Agrário, Ciência e Tecnologia e outros”, afirmou, acrescentando que isso também inclui as forças que dirigiram a SEPPIR nesses quase oito anos de existência da Secretaria.

“Precisamos ter unidade na ação. É preciso que novos atores do Movimento Negro entrem em cena em diferentes lugares. O que nos cabe agora é construir pontes, não cavar abismos. Pontes sempre levam a algum lugar, abismos não”, salientou.

Tranversalizar a SEPPIR

Segundo João Jorge, não faz sentido que o Movimento Negro continue tendo como referência de presença na Esplanada, apenas ao Ministério da Cultura, por meio da Fundação Palmares, e a própria SEPPIR.

Ele atribui o convite feito pela Presidente eleita Dilma Rousseff, a Secretária Estadual de Promoção da Igualdade da Bahia, também a reivindicação feita pelo Movimento Negro baiano, que dialogou com o governador Jacques Wagner, avalista da indicação da Presidente eleita.

“Com Luiza, ganha o Movimento Social Negro, ganham os militantes, ganham as mulheres negras. Além do que, nossa alegria não é só porque a Luiza é da Bahia. Se trata de alguém que chega a SEPPIR por conta também de um pleito nosso ao Governador Jacques Wagner. É a primeira ministra a ser indicada pela Bahia, uma mulher negra e do Movimento Negro”, afirmou.

Para o presidente do Olodum, a tarefa agora é ajudar a nova ministra. “Todos nós o que temos de fazer é ajudar a construir políticas nas áreas da juventude, para a mulher negra. Pouco atuamos até aqui no Ministério do Trabalho, na Educação, na Ciência e Tecnologia, na Justiça… É preciso ampliar essas políticas com maiores beneficiários, incluir questões que são do dia a dia da população negra. Estamos bastante animados”, concluiu.

 

Fonte: Afropress

+ sobre o tema

Trabalho doméstico: herança histórica do racismo e sexismo no Brasil

É sabido que existem alguns pilares que estruturam as...

Tem mulher negra no audiovisual, sim! (E se reclamar vai ter mais ainda…)

As mulheres negras, cada vez mais, ocupam os espaços...

Pra cima com o esforço, moçada

Não sei em qual momento a ideia do esforço...

II Mostra Internacional da Mulher Negra – 2012

A Mostra Internacional da Mulher Negra MIMUNEGRA- 2012 -...

para lembrar

Caneladas do Vitão: Uma vez Anielle, sempre Marielle 2

Brasil, meu nego, deixa eu te contar, a história...

UNICEF y UNFPA Respaldan Primera Cumbre Mundial de los Afrodescendientes

  Apreciables amigos y amigas: Representantes del Fondo de Población de...

Dizem que `num´pega, mas um dia ainda vão aprender que pega

Domingo passado, folheando revistas velhas, bati o olho numa...

Primeira vereadora negra eleita em Joinville é vítima de injúria racial e ameaças

A vereadora Ana Lúcia Martins (PT) é a primeira...
spot_imgspot_img

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...

Livro põe mulheres no século 20 de frente com questões do século 21

Vilma Piedade não gosta de ser chamada de ativista. Professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e uma das organizadoras do livro "Nós…...

“O Itamaraty me deu uma bofetada”, diz embaixadora Isabel Heyvaert

Com 47 anos dedicados à carreira diplomática, a embaixadora Isabel Cristina de Azevedo Heyvaert não esconde a frustração. Ministra de segunda classe, ela se...
-+=