quinta-feira, setembro 16, 2021
InícioQuestões de GêneroViolência contra MulherMulheres pedem justiça após feminicídio de jovem de 18 anos na Bahia

Mulheres pedem justiça após feminicídio de jovem de 18 anos na Bahia

O assassinato de Erika Rodrigues Batista gerou um protesto na Praça Central do município de Prado nesta segunda-feira (23.08). O crime chocou a comunidade local

Mulheres da região do distrito de Cumuruxativa, na Bahia, pediram justiça após a morte de Erika Rodrigues Batista, de 18 anos, no último domingo (22.08), vítima de feminicídio. Cerca de 100 pessoas compareceram ao protesto realizado na tarde desta segunda-feira (23.08) na Praça Central do município de Prado.

“Viemos às ruas pedir uma resposta das autoridades para haver uma punição. A Erika era da cidade de Teixeira de Freitas, mas veio passar o fim de semana no distrito e acabou sofrendo com esse ato tão cruel”, explicou Priscila Santos de Jesus, presidente do Conselho da Mulher de Prado, à Vogue.

A jovem foi encontrada sem vida numa praia da região com sinais de violência sexual. A polícia ainda não tem um suspeito. “É chocante, revoltante e pedimos que parem de nos matar, são vidas que são levadas de uma forma desumana pelo simples fato de serem mulheres”, prosseguiu Priscila.

Mulheres protestam após feminicídio de jovem de 18 anos na Bahia (Foto: Priscila Santos de Jesus / Divulgação)

Erika viajou à praia do Peixe Grande acompanhada do namorado e de dois casais de amigos. Na madrugada de domingo, ela teria saído para caminhar com uma amiga enquanto seu namorado dormia numa barraca. As duas, porém, teriam se desencontrado durante o passeio. Seu corpo foi encontrado já sem vida pelo grupo horas depois.

“Nós confeccionamos cartazes e usamos o material que produzimos para o Agosto Lilás, mês do enfrentamento à violência contra a mulher. No sábado (21.08), inclusive, fizemos um ato lembrando a data, mas no domingo (22.08) ocorreu este feminicídio que chocou a comunidade”, explicou a presidente.

RELATED ARTICLES