terça-feira, maio 11, 2021

Educação

Danilo, Ricardo, Heloisa, Gabriela, Luiz, Thais e Cristiane: todos filhos orgulhosos de porteiros que conseguiram cursar uma faculdade. (Foto: Imagem retirada do site El País)

Os filhos de porteiros que chegaram à universidade têm um orgulho que o ministro Paulo Guedes ignora

“Tu se acha melhor que todo mundo. Que tu é superior a todo mundo”, diz a personagem Val, uma empregada doméstica interpretada por Regina Casé no filme Que horas ela volta? (2015). Jéssica (Camila Vardilla), sua filha que resolve prestar vestibular, então responde: “Eu não me acho melhor não, Val. Só não me acho pior”. A personagem Jéssica se tornou símbolo de uma geração de jovens brasileiros de origem pobre que nos últimos anos correu atrás de um sonho: ingressar em um curso universitário. Políticas sociais na área da educação, elaboradas para reverter um quadro secular de exclusão e desigualdade, contribuíram para facilitar o acesso de filhos de pretos e pobres a espaços até então reservados para uma elite branca. Há um mal estar numa parte da sociedade brasileira por conta dessa janela para os mais pobres. Não é raro no país ouvir alguém falar com demérito – ou com...

Leia mais
Foto: Divulgação

Curso: Realização audiovisual e a narrativa do documentário, com Day Rodrigues

A partir de 03 de maio de 2021 | 19h às 21h Os debates contemporâneos sobre antirracismo e seus desdobramentos e as disputas de narrativas refletem diretamente na linguagem documental produzida na última década. Fazer da gramática audiovisual um ponto de difusão para novos projetos de mundo é o objetivo deste curso, que também visa a aprendizagem, encontros, trocas, novas janelas e telas de criação. Serão quatro encontros com ênfase na construção de filmes de baixo orçamento. Segundas-feiras 3, 10, 17 e 24 de maio das 19h às 21h Para realizar sua inscrição: https://urless.in/nSe0b As aulas serão transmitidas online, através da plataforma Zoom. Grátis ** ESTE ARTIGO É DE AUTORIA DE COLABORADORES OU ARTICULISTAS DO PORTAL GELEDÉS E NÃO REPRESENTA IDEIAS OU OPINIÕES DO VEÍCULO. PORTAL GELEDÉS OFERECE ESPAÇO PARA VOZES DIVERSAS DA ESFERA PÚBLICA, GARANTINDO ASSIM A PLURALIDADE DO DEBATE NA SOCIEDADE. 

Leia mais
Sem dados do Censo, gestores terão dificuldade de elaborar políticas públicas direcionadas à melhoria da qualidade do ensino.  (Foto: Eduardo Paiva / TV Globo)

Cancelamento do Censo do IBGE pode deixar país ‘no escuro’ sobre número de crianças fora da escola e de analfabetos

A suspensão do Censo Demográfico, elaborado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), poderá deixar os municípios brasileiros "no escuro", segundo especialistas ouvidos pelo G1. Eles afirmam que faltarão dados e referências para comprovar se as políticas aplicadas nos últimos 10 anos surtiram efeito, e apontam que não haverá informação para formular ações para o futuro. O Censo é uma pesquisa realizada a cada 10 anos pelo IBGE. O levantamento faz uma ampla coleta de dados sobre a população brasileira e permite traçar um perfil socioeconômico do país. "É por meio dos dados do Censo que se distribuem os recursos para educação, saúde, assistência e todas políticas públicas. Para quem quer acabar com essas políticas, não realizar o Censo é o passo primeiro", diz André Lázaro, diretor de Políticas Públicas da Fundação Santillana. O caráter "censitário" da pesquisa significa que uma parcela significativa da população seria ouvida, diferente das...

Leia mais

A Educação de Meninas Negras em Tempos de Pandemia: O aprofundamento das desigualdades – O livro

Há consenso na afirmação de que a pandemia da COVID-19 escancarou as desigualdades já existentes no Brasil. E quando o tema é abordado por profissionais da área da educação, elas e  eles desenham um quadro de desalento das crianças e adolescentes brasileiros, principalmente pelo fato da modalidade EAD ter sido assumida, praticamente, como única estratégia de atendimento aos estudantes, que, via de regra, têm muitas dificuldades para acessar as plataformas digitais, não possuem dispositivos eletrônicos e nem tão pouco acesso à internet. Além disso, suas famílias, sobrecarregadas, encontram muitas dificuldades para organizar tempo e espaço nas residências para acompanhar as crianças menores que demandam maior atenção durante a realização das atividades escolares. É preciso refletir sobre algumas questões para que seja possível compreender a dimensão dos problemas educacionais que decorrem dessa atuação negligente do Poder Público frente às demandas legítimas de educação das crianças e adolescentes brasileiros, em período de isolamento...

Leia mais
Alunos equipados com notebook foram uma minoria, e a maioria faz contato com professores por WhatsApp (Getty images)

8 lições após um ano de ensino remoto na pandemia

Mas um ano sem precedentes na história veio acompanhado também de lições inéditas para professores, alunos e pesquisadores. A BBC News Brasil compilou alguns estudos nacionais e internacionais que ajudam a traçar um retrato da educação na pandemia para entender o que funcionou e o que ainda precisa melhorar. 1 - O enorme impacto da demora do poder público e da baixa conectividade O Departamento de Ciência Política da Universidade de São Paulo (USP) e o Centro de Aprendizagem em Avaliação e Resultados da Fundação Getúlio Vargas (FGV) avaliaram a eficiência dos planos de educação remota de Estados e capitais. Foram analisados os meios usados para as aulas (como TV ou internet), seu alcance e qualidade entre as diversas etapas de ensino e os materiais e tecnologias oferecidos aos alunos. Os resultados, mensurados entre março e outubro de 2020, mostram um cenário bem ruim: a nota média dos planos estaduais...

Leia mais
(Foto:  Marcello Casal Jr/ Agência Brasil)

USP oferece curso on-line de programação para alunos do ensino médio

A Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos está com inscrições abertas para o Codifique, um curso online e gratuito de programação básica voltado a estudantes do ensino médio de todo o país. Para participar, não é necessário conhecimento prévio do assunto. O curso começa no dia 19 de maio e termina em 7 de julho, com aula todas as quartas-feiras, das 16h às 17h. Serão apresentados conceitos de lógica básica de programação por meio da linguagem JavaScript. Também serão abordados lógica e resolução de problemas aplicáveis ao cotidiano. Para assistir às aulas, é importante que os estudantes tenham acesso a um computador com internet e também um celular com WhatsApp. As inscrições podem ser feitas até dia 10 de maio por meio do formulário na internet. O número de vagas é limitado. Quem não for selecionado, entra em uma lista de espera até que novas vagas sejam abertas.

Leia mais

LIVE – A educação de meninas negras em tempos de pandemia: o aprofundamento das desigualdades

Geledés Instituto da Mulher Negra realizará na próxima quarta-feira (28), às 14h30, o lançamento do e-book “A educação de meninas negras em tempos de pandemia: o aprofundamento das desigualdades”, produzido com o apoio da Brazil Foundation. O evento destacará os principais resultados da pesquisa que avaliou o impacto do isolamento social nos processos educativos de crianças e adolescentes, em particular das meninas negras. A partir de dados de questionário dirigido à familiares, docentes e integrantes da sociedade civil, as informações demonstram os limites para a realização das atividades escolares à distância, o aumento da vulnerabilidade social, da evasão escolar e das desigualdades de raça e gênero na educação em razão da pandemia. Para a avaliação dos resultados da pesquisa, contaremos com a participação de Barbara Paes - co-fundadora do projeto Minas Programam, pós-graduada em Cultura, Educação e Relações Étnico-Raciais e mestre em Gênero e Desenvolvimento; Beatriz Lelis  - estudante do...

Leia mais
Divulgação

Webinar de lançamento do Relatório de Monitoramento Global da Educação 2020 América Latina e o Caribe

O Relatório de Monitoramento Global da Educação (GEM), produzido pelo Escritório Regional de Educação da UNESCO para a América Latina e o Caribe (OREALC/UNESCO Santiago) e o Laboratório de Educação, Pesquisa e Inovação na América Latina e o Caribe (SUMMA), apresenta uma profunda análise sobre os principais fatores que levam à exclusão de estudantes nos sistemas educacionais de todo o mundo. No próximo dia 27/04, a UNESCO no Brasil, em parceria com a equipe do Relatório GEM e o Escritório Regional da OREALC/UNESCO Santiago, vai realizar o webinar de lançamento do “Relatório de Monitoramento Global da Educação 2020: inclusão e educação: todos, sem exceção”, que trará dados sobre os contextos e desafios que os países da América Latina e do Caribe enfrentam em seus esforços para alcançar a educação inclusiva, além de fornecer recomendações para garantir que crianças e jovens da região possam crescer e se desenvolver em sistemas educacionais...

Leia mais
Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo/Arquivo

Crianças com deficiência só têm atendimento educacional especializado em uma a cada cinco escolas públicas

Só uma em cada cinco escolas públicas no Brasil possui atendimento educacional especializado (AEE) para crianças com deficiência. Além disso, 1.117 municípios não contam com nenhum colégio com esse tipo de oferta. Os dados são do Censo Escolar de 2020, de antes da pandemia, que piorou ainda mais o atendimento a esses alunos. Pesquisa da Fundação Carlos Chagas com a UFABC, a Ufes e a USP, realizada em junho de 2020, mostrou que 41% dos professores acharam que o desempenho dos alunos com deficiência caiu na pandemia, e 28% afirmaram que o material ofertado não tinha versão com acessibilidade. — Toda escola devia ter o AEE. Esse atendimento trabalha com aquilo que, num ambiente escolar, está sendo uma barreira ao aprendizado das crianças — afirma Maria Teresa Mantoan, coordenadora do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino e Diferença (Leped), da Unicamp. Na prática, crianças ficam sem atendimento ou alunos...

Leia mais
Stephany Rejani, 20 anos, moradora da periferia de São Paulo, conciliava estudos com o trabalho, mas deixou de ir à escola por causa da pandemia de covid-19  (FOTO: TONI PIRES)

“Não estudo nada há um ano. Fico em casa limpando e cozinhando”

A rotina atual de Stephany Rejani é bem diferente do que era há um ano. Antes da pandemia de covid-19, esta paulistana, de 20 anos e semblante adolescente, conciliava as aulas do ensino médio com os afazeres domésticos. Mas desde que o Governo paulista fechou as escolas públicas ela largou totalmente os estudos para se dedicar exclusivamente ao lar. “Não estudo nada há um ano. Fico em casa o dia todo limpando e cozinhando. Enquanto minha mãe trabalha, cuido do meu irmão, de 12 anos, e do meu filho, de 3”, conta Rejani, moradora do Jardim Lapena, um bairro periférico da Zona Leste de São Paulo. A crise sanitária a empurrou a cumprir um papel que historicamente coube às mulheres: o de dona de casa. Rejani não está sozinha. Como ela, milhares de meninas e adolescentes pobres das periferias do Brasil foram obrigadas a deixar seus estudos, e seus sonhos, para se dedicarem ao trabalho...

Leia mais
Foto: Divulgação/ DHESCA

Violações ao direito à alimentação escolar durante a pandemia são objeto de relatório

A Plataforma Dhesca Brasil disponibiliza o relatório da missão sobre Violações ao Direito à Alimentação Escolar na Pandemia de Covid-19: Casos do Estado do Rio de Janeiro e do Município de Remanso (Bahia). Realizada ao longo do segundo semestre de 2020, a missão trouxe à tona violações ao Direito à Alimentação e à Nutrição Adequadas (Dhana) no contexto da distribuição de cestas de alimentos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) na pandemia. Entre as violações, foi identificado o atendimento não universal, a má qualidade dos alimentos, a irregularidade na distribuição das cestas, a falta de participação social, a ausência de prestação de contas e a interrupção da compra de alimentos da agricultura familiar. Essas violações acontecem no momento em que Brasil enfrenta a maior situação de fome das últimas décadas. O recém lançado Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19, realizado em dezembro de 2020,...

Leia mais
Foto: Gety Images/Jed Share/Kaoru Share

ONU escuta estudantes para decidir como aplicar o direito das crianças na internet

Imagine realizar um amplo debate internacional sobre os direitos das mulheres e criar normas e leis para os Estados sem a participação do público feminino. “O que o movimento feminista diria sobre isso? Por muito tempo, os adultos, mesmo que com as melhores intenções, têm discutido o direito das crianças e adolescentes sem ouvi-los”, afirma Luis Ernesto Pedernera Reyna, presidente do Comitê dos Direitos da Criança da Organização das Nações Unidas (ONU). Desde 2014, a organização vem trabalhando intensamente para mudar essa realidade. Mais de 709 crianças de 29 países foram ouvidas, juntamente a especialistas e organizações da sociedade civil, para a construção do Comentário geral n. 25, lançado na semana passada, que define como a Convenção sobre os Direitos da Criança e do Adolescente se aplica ao ambiente digital. E que vai promover mudanças na forma como Estados e empresas gerenciam negócios na área de tecnologia. O documento explica...

Leia mais
Manifestação por justiça pela morte de João Alberto Silveira Freitas, em novembro de 2020. Manifestantes se reuniram na rede de mercado Carrefour em todo país pedindo por respeito às vidas negras Foto: Jorge Hely / Agência O Globo

Comissão Interamericana alerta para piora dos direitos humanos no Brasil

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) fez um alerta, na quarta-feira, para a deterioração desses direitos no Brasil. Segundo o órgão da Organização dos Estados Americanos (OEA), a piora é evidenciada desde a chegada ao poder do presidente Jair Bolsonaro e foi agravada pela pandemia. A CIDH apresentou seu "diagnóstico integral" do respeito aos direitos humanos no Brasil até dezembro de 2019. — Em seu relatório, a comissão dá conta dos avanços registrados no país nos últimos 20 anos, em particular na consolidação democrática e do Estado de Direito — assinalou sua presidente, Antonia Urrejola, em videoconferência. — Não obstante, a CIDH destaca sua preocupação com a desestruturação progressiva dessas instituições e políticas públicas construídas durante mais de duas décadas. Uma delegação da CIDH visitou o Brasil em novembro de 2018, na segunda observação "in loco" do país, após uma primeira visita em dezembro de 1995. O relatório não...

Leia mais
Anielle Franco (Foto: Bléia Campos)

Educação e saúde: Será que é a hora de reabrir nossas escolas?

Esta semana, no Rio de Janeiro, fomos surpreendidas com a notícia que as escolas serão reabertas neste que é o pior momento da pandemia no Brasil. Após uma forte disputa, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiu que mesmo o Rio de Janeiro registrando pessoas morrendo à espera de leitos de UTI, nós, professores e alunos, devemos retornar à sala de aula. O cenário onde a justiça toma tal decisão não poderia ser pior. A determinação aconteceu na mesma semana em que pela primeira vez na história do país, o número de mortes ultrapassou o número de nascimentos na região sudeste, foram 13.998 nascimentos contra 15.967 óbitos no mesmo período. Nessa mesma semana, batemos mais um recorde de mortes, com mais de 4 mil óbitos por covid-19 em 24 horas e com a vacinação só agora chegando a 10% da população tendo tomado a primeira dose, e menos...

Leia mais
Infraestrutura adequada permitirá retorno seguro às salas de aula. — Foto: Divulgação/ Prefeitura de Campo Limpo Paulista)

Educação domiciliar priva estudantes de seus direitos e de uma formação cidadã

Em abril de 2019, Bolsonaro apresentou o Projeto de Lei (PL) 2401/2019, que visa regulamentar no Brasil a educação domiciliar, também conhecida como homeschooling. O tema foi retomado em meio à pandemia, quando o deputado federal Vitor Hugo (PSL/GO) apresentou um requerimento para tramitação sob regime de urgência do PL. Para Gina Vieira, educadora de Brasília (DF), trata-se de um contrassenso: “Essa proposta vem exatamente na conjuntura em que percebemos quão complexo é garantir a aprendizagem, o quanto precisamos de professores preparados e experientes, e a falta que as escolas fazem para formação e a socialização das crianças e adolescentes”. A especialista complementa que o PL faz parte de um projeto maior, de defesa de um Estado mínimo e de uma educação na perspectiva técnica e tecnicista. “O que está por trás desse PL é uma tentativa de impor uma educação que não discuta questões valiosas para o estado democrático...

Leia mais
Divulgação/FIXE

Plataforma FIXE seleciona jovens curadores bolsistas da periferia de São Paulo

A nova plataforma multilinguagem FIXE (lê-se “fiche”, gíria portuguesa que significa legal, com estilo e boas qualidades), que reúne a nova produção artística e cultural de países e regiões lusófonas, anuncia chamamento de jovens curadores bolsistas da periferia de São Paulo. Idealizada e dirigida pela empreendedora cultural Fabiana Batistela, que também é diretora geral da Semana Internacional de Música de São Paulo (SIM São Paulo), a FIXE vai selecionar seis jovens colaboradores para desenvolver um trabalho de pesquisa e curadoria artística. A atuação de cada colaborador abrange as expressões do Festival Fixe: música, cinema (audiovisual), artes visuais, literatura, teatro e gastronomia, revelando outros jovens talentos das periferias da capital paulista para o Portal FIXE.   Cada pesquisa será desenvolvida por um mês, com mentoria indicada pelo projeto e o resultado será compartilhado em destaque nas redes sociais e portal do FIXE. O trabalho, que busca dar visibilidade à nova produção artística, vai revelar 36 novos talentos legitimados...

Leia mais
Foto: Secom

Sisu abre inscrições para quase 210 mil vagas em universidades e instituições públicas

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) de 2021 abriu na madrugada desta terça (6) as inscrições para vagas em universidades e instituições de ensino públicas de todo o país. O prazo se encerra na próxima sexta (9) e o resultado será divulgado em 13 de abril. Veja o site do Sisu. Nos primeiros minutos após a abertura do sistema, candidatos relataram nas redes sociais p-roblemas para acessar o site, que demorava para carregar (veja mais abaixo alguns dos memes que circularam nas redes). Por volta das 6h30, entretanto, outros candidatos diziam ter conseguido realizar a inscrição. O G1 entrou em contato com o Ministério da Educação para saber quais falhas o sistema enfrenta e aguarda resposta. Na semana passada, os candidatos do Enem tiveram problemas para acessar as notas do exame. No Sisu, é recomendável fazer o acesso periódico do sistema durante os quatro dias de inscrição. Isso ocorre porque...

Leia mais
A pesquisadora brasileira Marcelle Soares-Santos, uma das cientistas que fazem parte da HQ Entrevistas Além do Tempo – Foto: Reprodução/Projeto Clara Ciência

Histórias em quadrinhos apresentam protagonismo negro e feminino na ciência brasileira

Famosas por contarem histórias de super-heróis, as HQs possuem também um longo histórico de abordagem de temas sociais e raciais em suas narrativas. Seguindo essa linha, o pesquisador e pedagogo Carlos Antônio Teixeira , da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, acaba de lançar duas histórias em quadrinhos com foco no protagonismo negro e feminino na área científica. Fruto de sua pesquisa de pós-doutorado, os projetos foram desenvolvidos sob supervisão do professor Waldomiro Vergueiro, do Departamento de Informação e Cultura (CBD), também da ECA, e tiveram apoio da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e do Consulado dos Estados Unidos. “Se há um desconhecimento sobre quem são os cientistas brasileiros e quanto ao (des)conhecimento de afrodescendentes no campo científico brasileiro?” foi a questão que impulsionou Carlos Teixeira a desenvolver a pesquisa. Com o objetivo de promover o interesse de estudantes pela ciência e ressaltar a importância da...

Leia mais
Divulgação

Semana de ação mundial 2021: Estão abertas as inscrições para a maior atividadeplea educação do mundo

A 18ª Semana de Ação Mundial, maior ação coletiva em prol da educação do planeta, vai acontecer entre os dias 14 e 21 de junho e está com as inscrições abertas até 14 de maio! Desde a primeira edição da SAM, mais de 85 milhões de pessoas em todo o mundo já se mobilizaram e, apenas no Brasil, já são cerca de 1,7 milhão de pessoas. Como acontece a cada edição, haverá distribuição gratuita de materiais e certificados para as/os participantes. INSCREVA SUA ATIVIDADE JÁ: A DISTRIBUIÇÃO DE MATERIAIS IMPRESSOS É LIMITADA ÀS 1000 PRIMEIRAS INSCRIÇÕES! Clique aqui para se inscrever! As inscrições para realizar uma atividade da SAM 2021 e para receber os materiais impressos gratuitamente pelos correios podem ser feitas neste link. Haverá certificado de participação mediante envio de relatório das atividades realizadas. Veja mais informações abaixo. Financiamento e escola segura Com o tema ‘A educação está passando a lição:...

Leia mais
Foto: Divulgação/  Piraporiando

Prêmio Escola Diversa reconhece práticas pedagógicas que contribuem para a diversidade na educação

Estão abertas as inscrições para a primeira edição do Prêmio Escola Diversa, organizado pela edtech Piraporiando. A iniciativa busca reconhecer práticas pedagógicas inovadoras que contribuem para a diversidade no ambiente escolar. As inscrições (clique aqui), que são gratuitas, já estão abertas e vão até o dia 20 de abril. Podem participar escolas públicas e privadas de todo o país. O Prêmio Escola Diversa tem a proposta de dar visibilidade a iniciativas bem sucedidas em escolas que usam as diferenças e a diversidade em sala de aula para impulsionar a aprendizagem dos estudantes. “Entendemos que o pensamento crítico e criativo é fundamental para a educação, e, além disso, acreditamos no poder da diversidade e de uma educação que trabalha pela equidade, proporcionando às crianças e jovens uma visão de mundo que valoriza diversas culturas”, explica Janine Rodrigues, educadora, escritora e fundadora da Piraporiando. Prêmio Escola Diversa: categorias e premiação Podem participar...

Leia mais

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist